Houve um crescimento de 3,6% de estrangeiros residentes em relação à dezembro de 2018

A Agência dos Serviços de Imigração do Japão informou na sexta-feira (25) os resultados preliminares da estatística dos estrangeiros residentes, com fechamento em 30 de junho deste ano.

Houve um aumento de 3,6% em relação à dezembro de 2018, fechando com 2.289.416 estrangeiros, sendo que o maior aumento foi dos vietnamitas, com 11,1%.

Os residentes permanentes são maioria com 759.139, seguidos dos com permanência especial (326.190), estudantes (324.245), estagiários técnicos (285.776), entre outros.

Embora os chineses e sul-coreanos continuem sendo maioria a participação vem diminuindo. Há crescimento acentuado dos residentes vindos dos países do sudeste asiático.

1- 786.241 chineses
2- 451.543 sul-coreanos
3- 371.755 vietnamitas
4- 266.803 filipinos
5- 206.886 brasileiros
O aumento dos brasileiros foi de 2,5% em relação à dezembro e a participação verde amarela na população estrangeira é de 7,3%.

Os residentes estrangeiros estão mais concentrados nas províncias com as maiores metrópoles. Em Tóquio são 555.053, 251.823 em Aichi, 233.713 em Osaka e 211.913 em Kanagawa.
Fonte: Portal Mie com Nishi Nippon e NNA Asia

Estima-se que o tempo de espera chegue a 6 horas em Nagoia

Os consulados brasileiros no Japão publicaram orientações quanto ao atendimento ao público durante o feriado de Obon (Finados).

Como nesses feriados prolongados há grande procura pelos serviços e o tempo de espera é longo, os consulados pedem que as pessoas verifiquem se há necessidade mesmo de ir neste período e tenham certeza de que todos os documentos e formulários estão em ordem.

Nagoia
O consulado na capital de Aichi irá atender de 13 a 16 de agosto (dia 12 é feriado). As senhas serão distribuídas das 8h às 12h. Depois das 12h, a fila será fechada. Estima-se que o tempo de espera chegue a 6 horas. Como o espaço do consulado não consegue abrigar a todos, pode haver filas no lado de fora, sugerindo-se que as pessoas se protejam do sol com sombrinhas e hidratem-se adequadamente.

Evite levar crianças, mesmo para registro de nascimento, já que a presença delas não é necessária. Acompanhantes deverão esperar do lado de fora. Passaportes podem ser pedidos via correio. Mas quem precisa regularizar a situação eleitoral para solicitar passaporte, precisa ir ao consulado. As procurações devem atender aos modelos propostos pelo órgão. Mais detalhes neste endereço: http://nagoia.itamaraty.gov.br/pt-br/News.xml.

Hamamatsu
O consulado de Hamamatsu publicou em sua página no Facebook que não haverá atendimento no dia 12 (segunda-feira) por ser Dia da Montanha. O atendimento será feito de 13 a 16. As senhas serão distribuídas exclusivamente das 9h às11h. Informações nesta página: http://hamamatsu.itamaraty.gov.br/.

Tóquio
O consulado de Tóquio atenderá de 13 a 16 de agosto, com senhas entregues das 9h às 13h. Muitas das orientações dos consulados são iguais. No site do órgão há as instruções para cada documento a ser solicitado. Mais informações no endereço
http://cgtoquio.itamaraty.gov.br/pt-br/obon_2019_-_atendimento.xml.
Fonte: Alternativa

Que bom, temos um visto liberado para quem é descendente de quarta geração de descendência japonesa, (yonsei).49509409_2168482950040894_362960101272715264_n

O governo japones implementou a partir de 01 de julho de 2018 um visto para quem é descendente de japoneses de quarta geração (yonsei) apesar das muitas restrições o visto realmente foi liberado e tem pessoas que já estão no Japão e foram beneficiadas com esta nova categoria de visto (TOKUTEI KATSUDO – ATIVIDADES ESPECÍFICAS), este visto foi liberado com o intuito de fazer a integração cultural do Japao com o Brasil e o mundo. Para o interessado poder sair do brasil um dos principais requisitos (e um dos mais criticados) é saber o idioma japones em um nível equivalente ao JLPT N4 *noryoku shiken*, para poder tirar o visto, este visto eh emitido através de um tutor e vários documentos enviados do Brasil, mas o que venho aqui mostrar é que o visto que tem como principal objetivo a integração cultural é justamente neste ponto que irei frisar.

O yonsei sai do Brasil e vai ao Japão com o intuito de aprender sobre a cultura japonesa e aprimorar o idioma, o visto será renovado a cada seis meses no Japão e o requerente do visto poderá inclusive trabalhar para poder se manter nessa jornada (que certamente não será fácil) minha critica é: O visto será renovado a cada seis meses (sim, no Brasil ele sairá apenas de seis meses) e a medida que for subindo o nível você pode ir renovando até o prazo total de cinco anos, mas, depois de estudar japones por durante cinco anos e aprender tudo sobre a cultura japonesa então este yonsei que saberá tanto sobre o desejado Japão terá que deixar o país e vir embora ao Brasil ou seja lá de onde ele se originou, mas qual a finalidade de aprender tanto então?

Não só isso, este cidadão que está no Japão a cinco anos e certamente perdeu completamente o contato com o Brasil ou seu país de origem e seu mercado de trabalho, voltara para cá sem nenhum apoio ou com algum aprendizado para poder continuar na sua nova jornada, é justo isso? Não seria melhor o governo rever estas regras e flexibilizar para que este visto não tenha um prazo de validade específico de 5 anos? E depois?

Será que não seria a hora do Consulado Geral do Japão de São Paulo (que é um dos mais influentes do mundo), fazer jus a sua função e passar ao Japão o verdadeiro perfil do Nikkey yonsei brasileiro para que este não viva em um mundo de ilusão nessa sua jornada de volta?

Cori Passos

CERTIDÃO DE UNIÃO ESTAVEL ou CERTIDÃO DE CASAMENTO? O QUE USAR PARA TIRAR O VISTO JAPONES?

certidao de casamentopara o blog

É muito comum no Brasil os casais fazerem a Certidão de União Estável ao invés de fazer a própria certidão de casamento, porque legalmente falando esta certidão garante os mesmos direitos  civis que a certidão de casamento, ambas são reconhecidas pelo governo como oficiais, e de fato são. Mas se são oficiais, por que o consualdo japones não aceita apenas a Declaração de União estável para solicitar o visto de casais que vão a trabalho no Japão?

Simples, o consulado não reconhece este documento como oficial, o único documento que eles aceitam é a certidão de casamento para mostrar/provar o tempo de vínculo do casal. Que erroneamente informam que é um ano o tempo médio que o casal deve estar junto para poder solicitar o visto.

No Brasil casar desta forma é muito comum porém é muito mais barato que a certidão de casamento convencional, mas isso não desfaz a força deste documento perante a legislação brasileira.

Os consulados do Japão, deveria rever estas condições eles devem realmente aceitar o que for oficial do governo brasileiro, mas isso dificilmente deve ser aceito enquanto o governo brasileiro não posicionar o consulado sobre isso *isso nem deveria ser necessário afinal essa informação é publica*. Afinal nesta Declaração de  União Estável esta escrito e reconhecido perante o cartorio a seguinte: “declaramos, sob as penas da Lei, que convivemos em união estável, de natureza familiar, pública e duradoura, nos termos dos artigos 1.723 e seguintes do Código Civil Brasileiro, Título III – “Da União Estável”. Declaramos, ainda, que estamos cientes das penas previstas no Art. 299 do Código Penal Brasileiro, caso seja comprovada a falsidade nesta declaração.”

Portanto, hora do consulado rever suas regras.

Cori Passos
cori@vistojapones.com
www.vistojapones.com.br

Se for cônjuge de nissei (filho de japonês) ou sansei(neto de japonês) não pode entrar no Japão sem o descendente, salvo em algumas situações.

excluiosaporraExistem muitas duvidas sobre a entrada do estrangeiro/brasileiro sem descendência na entrada no Japão sem a parte descendente, porque para entrar no Japão p brasileiro conjuge, precisa do visto de dependente (como o nome já diz) este é dependente da parte descendente desde o momento de solicitar o visto, por isso a parte descendente assina a carta de garantia para ser responsável pelo cônjuge no Japão e cuidar para que este obedeça as leis japonesas. Ora mas se eu possuo o visto japones, não posso entrar sozinho no território japonês? Não, não pode inocente, porque a parte descendente funciona como se fosse o seu responsável, dessa forma tem que estar na companhia dela.

Mas existe alguma possibilidade de entrar no Japão?

Sim. quando o conjuge descendente esta no Japão  e a parte não descendente vai ao Brasil, ao retornar ao Japão com o re-entry, este passa normalmente pela imigração japonesa porque o cônjuge está em território japonês. Caso o re-entry tenha sido solicitado na imigração entao o carimbo é semelhante ao carimbo ao lado e vale pelo periodo de validade do visto japones, e se o re-entry for  do aeroporto que é solicitado na saída do Japão, sem custo, a permanencia no brasil é de apenas um ano.

ATENÇÃO:  a entrada da parte nao descendente no Japão sem o conjuge é possível entrar por alguma falha na imigração, já houve casos de entrada, porém quando houver uma nova solicitação de visto no Braisl, ou na hora da renovação do visto na imigração japonesa o casal irá explicar o motivo de ter entrado sem a parte descendente.

Caso tenham duvidas, fiquem a vontade para mandar e-mail ou whast app.

Cori Passos
cori@vistojapones.com.br
www.vistojapones.com.br

FACEBOOK
https://www.facebook.com/agenciashigoto

Excepcionalmente m 2019 não haverá atendimento ao público no período da Golden Week

Todos os anos, os consulados-gerais do Brasil no Japão abrem durante a Golden Week.

Porém, em 2019, não haverá atendimento ao público no período. Veja os comunicados publicados nos sites dos consulados de Nagoia, Tóquio e Hamamatsu:

Consulado-Geral do Brasil em Nagoia
Anualmente, o Consulado-Geral do Brasil em Nagoia abre nos dias de funcionamento dos bancos da Golden Week. Nessas datas, perto de mil pessoas procuram o consulado-geral, para aproveitar as licenças do trabalho concedidas durante os feriados.

Em 2019, porém, não será possível abrir durante a Golden Week. O governo japonês decretou que os dias 30 de abril e 1º de maio serão feriados, para acolher a coroação do novo Imperador. O dia 1º de maio será o dia da coroação e deve passar a ser feriado; o dia 30 é um feriado adicional.

Nessas condições, o consulado-geral estará fechado desde a segunda-feira da Golden Week, dia 29 de abril (Dia da era Showa), até segunda-feira, dia 6 de maio (Dia da Criança, transferido para segunda-feira).

Recomendamos que o público se organize para procurar o consulado-geral com antecedência, ou que programe vir a Nagoia em outras épocas, de forma a evitar longas filas e maior demora nas semanas imediatamente anterior e posterior à Golden Week.

Consulado-Geral do Brasil em Hamamatsu
O Consulado-Geral do Brasil em Hamamatsu informa que não haverá atendimento ao público durante a Golden Week de 2019, em razão dos feriados extraordinários dos dias 30 de abril e 2 de maio, conforme estabelecido pelo governo japonês. Esses feriados adicionais, referentes ao fim da Era Heisei e ao início de uma nova era no Japão, somam-se aos feriados tradicionais da Golden Week.

Desse modo, o Consulado-Geral em Hamamatsu estará fechado entre o dia 29 de abril (segunda-feira, Dia da Era Showa) e o dia 6 de maio (segunda-feira, Dia da Criança).

Verifique aqui outras informações sobre o atendimento ao público do Consulado-Geral.

Consulado-Geral do Brasil em Tóquio
O Consulado-Geral do Brasil em Tóquio informa que não haverá atendimento ao público durante a Golden Week de 2019. Este ano, excepcionalmente, os feriados adicionais dos dias 30 de abril e 1º de maio, conforme estabelecido pelo governo japonês, referentes ao fim da Era Heisei e ao início de uma nova era no Japão, somam-se aos feriados tradicionais da Golden Week.

Desse modo, o Consulado-Geral em Tóquio estará fechado entre o dia 29 de abril (segunda-feira, Dia da Era Showa) e o dia 6 de maio (segunda-feira, Dia da Criança).

O Consulado-Geral esclarece que, em conformidade à legislação trabalhista japonesa, segue o calendário local de feriados e não o calendário brasileiro. Haverá, durante a Golden Week, serviço de plantão para atender a situações emergenciais apenas.

Recorda-se, ademais, que vários serviços consulares podem ser realizados ou adiantados por correio, sem a necessidade de comparecimento a Tóquio.
Fonte: Portal Mie

banner yonsei 4

O visto de Yonsei (特定活動 tokutei katsudo) foi liberado em 2018, porém as dúvidas para quem pode ser o garantidor (tutor) desde requerente de visto são longas, abaixo tem um pequeno descritivo de quem pode ser o Tutor do descendente de quarta geração que pode dar entrada no certificado de elegibilidade para o visto de atividades específicas.

QUEM PODE SER O TUTOR/GARANTIDOR PARA YONSEI?

  • Ter visto permanente ou ser japonês (issei)
  • Qualquer pessoa, brasileiro sem descendência ou nikkey.
  • Estar trabalhando e ter emprego estável
  • Estar com os impostos em dia
  • Ter três ultimos holerites
  • Pode ser parente ou amigo ou qualquer pessoa da lista publica que a imigração *NÃO* divulgou ainda. *se encaixando nos critérios acima tudo bem* .

Qualquer dúvida, envie e-mail

Cori Passos

cori@vistojapones.com


Atendimento do Setor de Visto durante o recesso de final de ano (2018/2019)
O Consulado Geral do Japão em São Paulo estará fechado nos dias abaixo:

25 de dezembro (Ter) = Natal

31 de dezembro (Seg) a 02 de janeiro (Qua) = Recesso

Devido ao recesso de final de ano, o Setor de Visto seguirá o calendário abaixo com o intuito de evitar imprevistos como roubos ou perdas de passaportes.

27/12/2018 (Qui) e 28/12/2018 (Sex): somente retirada de visto (exceto casos de urgência)

Atendimento no horário normal a partir do dia 03/01/2019 (Qui)

 

banner trabalho no japao

Flexibilização para o visto de yonsei

O governo japonês liberou o visto para quarta geração (descendentes de japonês yonsei) porém as regras definidas para a concessão do visto são bastante rigorosas, as pessoas que residem no Brasil, nem todas tem dinheiro para pagar um curso e aprender japonês como definido pelo governo, e muitos são casados ou tem filhos, o que impossibilita a ida de muitas que tem este perfil e quer aproveitar a oportunidade do visto, mas ao mesmo tempo quer levar o seu cônjuge ou mesmo o filho, |sim, bastante yonsei tem filhos|, tem o limite de idade fora do que foi definido pelo governo de 18 a 30 anos. A intenção desta petição com assinatura física, é colher aproximadamente 5 mil assinaturas para enviar ao MINISTÉRIO DA JUSTIÇA do Japão para que eles revejam ou flexibilizem esta regra.
Se você quiser participar pode comparecer no endereço abaixo, ou mesmo se tiver um grupo de pessoas faça o download da petição, imprima e preencha conforme solicitado e envie ao endereço abaixo. Contamos com a colaboração de todas as pessoas que se identifiquem ou que apoiem.

BAIXE A PETIÇÃO PARA ASSINATURAS

Muito Obrigado

Cori Passos
Largo Sete de Setembro, 52 – Salas 1102 e 1103 –
Liberdade – São Paulo – SP – CEP 01501-050

O governo também planeja adicionar outros tipos de visto à novidade

visto eletronico

O governo japonês vai introduzir um sistema eletrônico para pedidos de visto de turista a partir de abril de 2020, em um esforço para ajudar a atingir sua meta de 40 milhões de visitantes até aquele ano, informou a agência de notícias Kyodo neste domingo (14).

O sistema online estará disponível primeiramente para turistas chineses para pedidos de visto de entrada única e depois para viajantes de outros países, disse uma fonte do governo.

Vistos de turistas para visitantes chineses representaram quase 60% de todas as permissões emitidas em 2017, segundo o Ministério das Relações Exteriores.

O governo planeja adicionar outros tipos de visto ao novo sistema.

O visto eletrônico deve simplificar o processo de inscrição, reduzir a carga de trabalho nas missões diplomáticas e reforçar o controle de imigração, já que os dados sobre turistas serão compartilhados com as companhias aéreas antes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio em 2020.

Os visitantes poderão solicitar vistos de turista online por meio de agências de viagens.

O Japão teve um recorde de 28,7 milhões de visitantes estrangeiros em 2017, um aumento de 19,3% em relação ao ano anterior, e os gastos com turismo no ano passado aumentaram 17,8%, para um recorde histórico de 4,42 trilhões de ienes.

O governo está buscando impulsionar o turismo como um pilar de sua estratégia de crescimento e o objetivo é aumentar o número de visitantes para 40 milhões até 2020 e 60 milhões até 2030.

Os visitantes chineses têm sido a maior fatia de turistas estrangeiros no Japão. Uma pesquisa recente mostrou que a visão do povo chinês sobre o Japão melhorou depois de anos de deterioração das relações por causa de uma disputa territorial e do histórico de guerra.
Fonte: Alternativa

Categorias

twitter.com/vistojapones

novembro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
%d blogueiros gostam disto: