passaporte-novo-brasilFoi lançado no Brasil, no dia 10 de julho de 2015, o novo modelo de passaporte, com validade de 10 anos. Muito em breve, o novo passaporte será lançado também no Consulado-Geral do Brasil em Tóquio, atendendo a uma importante demanda da comunidade brasileira da região. O lançamento no Japão está previsto para ocorrer a partir de setembro, de acordo com a programação para a distribuição do novo passaporte pelo mundo. A data precisa será divulgada futuramente.

A principal razão para a defasagem de tempo entre o lançamento no Brasil e no exterior é a logística de distribuição dos materiais necessários à emissão dos passaportes entre os cerca de 200 postos da rede consular brasileira.

O novo passaporte tem algumas características que lhe conferem segurança adicional, como um novo padrão de criptografia e novas marcas-d’água. O número de páginas permanece o mesmo.

Os atuais passaportes com validade de cinco anos, tanto os que já tenham sido emitidos quanto os que serão ainda emitidos até o lançamento dos novos passaportes no exterior, permanecem válidos até a data de sua expiração.

Para mais informações sobre emissão de passaporte brasileiro no Brasil e no exterior, clique aqui.
Fonte: Consulado do Brasil em Tóquio
shigoto.com.br
visto japones, emprego no japao, turismo e passagem para o japao

Turistas brasileiros poderão visitar livremente o país durante três anos, com estadia máxima de 30 dias por vez

visto-japones-turismoO Ministério das Relações Exteriores do Japão anunciou a liberação do visto de turismo com múltiplas entradas para brasileiros a partir do próximo dia 15, informou o portal Get News nesta sexta-feira.

Através da nova autorização, os brasileiros interessados em visitar o país poderão emitir um visto com duração de três anos, que permite viajar ao Japão de forma ilimitada. No entanto, o turista poderá ficar no país pelo período máximo de 30 dias por vez.

De acordo com o Ministério, a medida foi adotada com o objetivo de aumentar o número de turistas brasileiros, facilitar as viagens de negócios e fortalecer a economia do país. 
Fonte: Alternativa
shigoto.com.br
visto japones, emprego no japao, turismo e passagem para o japao

permanent-visa-japanEsse tipo de licença permite ao portador residir de forma legal e definitiva no Japão, sem a necessidade de renovação ou apresentação periódica de documentos

A cada ano que passa, o número de pessoas com visto permanente no Japão não para de crescer. Os pedidos aumentaram a partir de 2000, quando o governo decidiu facilitar sua concessão. Antes, um nissei precisava ter pelo menos cinco anos de residência no país, mas agora basta ter um ano.

Se por um lado os nikkeis de segunda geração encontraram mais facilidades, a concessão para os sanseis continua rigorosa. Por exemplo, eles precisam ter cinco anos de residência no arquipélago e precisam apresentar documentos do tipo atestado de antecedentes criminais, certidão de renda e comprovante de que estão em dia com o imposto residencial, entre outros.

Visto permanente
O que é?
É um tipo de licença que permite ao portador residir de forma legal e definitiva no Japão, sem a necessidade de renovação ou apresentação periódica de documentos. Vale lembrar que o visto permanente não oferece as mesmas condições e benefícios de quem possui dupla nacionalidade, como o direito a voto, por exemplo.

Quem pode solicitar?
– Nisseis maiores de 20 anos e com mais de um ano de residência no Japão, assim como seus cônjuges (descendentes ou não casados há mais de três anos) e seus filhos menores de 20 anos – nesse caso, o pedido deve ser feito em conjunto.

– Sanseis maiores de 20 anos e com mais de cinco anos de residência no Japão, assim como seus cônjuges (descendentes ou não casados há mais de três anos) e seus filhos menores de 20 anos – nesse caso, o pedido deve ser feito em conjunto.

Quanto custa?
A taxa, equivalente a um selo que deve ser colado junto ao formulário, custa 8 mil ienes. Os escritórios de despachantes podem fazer o serviço completo e cobram, em média, 20 mil ienes por pessoa (incluindo o selo).

Quanto tempo demora para sair?
Depende de cada posto de Imigração e do perfil de quem está solicitando. Por exemplo, se um posto receber muitos pedidos, o visto pode demorar mais. Se o solicitante for um sansei, também pode demorar mais porque há mais documentos para checar, como o atestado de antecedentes criminais. A média é de quatro a seis meses.

O que acontece se a Imigração negar o pedido?
O visto permanente não sai quando falta algum documento. Nesse caso, o processo volta e o solicitante, ou o despachante contratado para tal serviço, deve providenciar o que está faltando e entrar com o pedido novamente. Se a pessoa tiver antecedentes criminais no Japão, o visto permanente também não é concedido. Mas isso depende do tipo de delito e da avaliação de cada posto da Imigração, que tem acesso à lista de criminosos.

Quem pode ajudar?
Qualquer profissional habilitado. O trabalho de um despachante é regido por uma lei específica do Ministério da Justiça chamada Gyosei Shoshi Hou. Segundo essa lei, pessoas sem habilitação para trabalhar na área não podem prestar serviços como vistos de permanência ou atuar em órgãos públicos. Na verdade, o pedido de um visto comum ou permanente pode ser feito pelo próprio requerente, sem a necessidade de ter um despachante como intermediário. Basta preencher o formulário, providenciar todos os documentos necessários e dar entrada na Imigração.

Documentos necessários
Para nissei
– Formulário devidamente preenchido -pode ser adquirido no posto de Imigração (eijyuu kyoka shinseisho) e com selo de 8 mil ienes

– Carta em japonês justificando o motivo do pedido do visto permanente

– Koseki-tohon atualizado com menos de três meses

– Atestado de endereço (gaikokujin touroku shoumeisho). Se o pedido for para a família, apresentar de todos os membros. Algumas prefeituras expedem o documento de toda a família em uma única folha. Outras fornecem um atestado para cada pessoa

– Atestado de trabalho (zaishoku shoumeisho), fornecido pela empresa onde trabalha o solicitante

– Carta de garantia de fiador (hoshounin), em japonês mimoto hoshosho

– Comprovante de renda (gensen) do último ano

– Passaporte original e cópias das páginas de foto e identificação

– Cópia do gaijin touroku atualizado

– Certidão de nascimento original ou cópia autenticada com tradução

– Certidão de casamento original ou cópia autenticada com tradução (para

cônjuges)

Para sansei
– Formulário devidamente preenchido (eijyuu kyoka shinseisho) e com selo de 8 mil ienes

– Carta em japonês justificando o motivo do pedido do visto permanente

– Atestados de antecedentes criminais da Polícia Civil e Polícia Federal. Em alguns casos, a Imigração não exige esses atestados de sanseis que vieram ao Japão ainda crianças e nunca retornaram ao Brasil

– Koseki-tohon atualizado com menos de três meses

– Atestado de endereço (gaikokujin touroku shoumeisho). Se o pedido for para a família, apresentar de todos os membros

– Comprovante de pagamento do imposto residencial (nouzei shoumeisho) e certidão de renda (shotoku shoumeisho) dos últimos três anos

– Atestado de trabalho (zaishoku shoumeisho), fornecido pela empresa onde trabalha o solicitante

– Carta de garantia de fiador (hoshounin), em japonês mimoto hoshosho

– Comprovante de renda (gensen) dos últimos três anos

– Passaporte original e cópias das páginas de foto e identificação

– Cópia do gaijin touroku atualizado

– Certidão de nascimento original ou cópia autenticada com tradução

– Certidão de casamento original ou cópia autenticada com tradução (para cônjuges)

Documentos do fiador (pode ser japonês ou estrangeiro com visto permanente. Em algumas regiões, a Imigração aceita estrangeiro com visto de três anos -teijusha)

– Atestado de trabalho

– Comprovante de renda anual

– Gaijin touroku ou juuminhyou (atestado de residência)

– Assinatura no formulário

Vantagens
– O visto permanente, como o próprio nome já diz, é definitivo. Por isso, seu portador não precisa ficar renovando a licença de estadia a cada um ou três anos. Mas atenção: o visto permanente é cancelado se a pessoa ficar mais de três anos fora do Japão.

– Garante uma maior confiança. Brasileiros com esse tipo de visto têm tido mais facilidades para conseguir cartão de crédito ou financiamentos para compra de carro ou imóvel.

– O visto permanente também pode ser concedido para o cônjuge não-descendente, desde que ele esteja casado com um nikkei há mais de três anos. As regras para os brasileiros casados são as mesmas dos nisseis e sanseis. Mesmo que o não-descendente se separar do nikkei poderá ficar no Japão por causa da condição do visto

– A mesma facilidade pode ter um yonsei (quarta geração) menor de 20 anos, desde que os pais também façam o requerimento ao mesmo tempo.

– O não-descendente já divorciado e com visto permanente pode se casar com um outro não-descendente e juntos morar no Japão, tomando cuidado com os prazos. A Imigração sabe que, no Brasil, o divórcio sai depois de dois anos. Se o novo casamento acontecer menos de dois anos após a obtenção do visto, pode haver uma investigação sobre o casal.
Fonte: Alternativa

Zairyu CardEm 2012, com a adoção do novo sistema de controle de permanência dos residentes estrangeiros no Japão, foi introduzido o cartão Zairyu Card. As pessoas que entraram no país após 9 de julho de 2012, receberam o cartão no aeroporto, mas aos já residentes naquela data, portadores do Gaikokujin Torokusho, foi dado o prazo até 8 de julho de 2015 para efetuar a troca para o novo cartão.

Os estrangeiros que ainda não fizeram a mudança devem efetuá-la até a data definida pelo governo no departamento de imigração de sua jurisdição. Mais informações: 0570-01-3904 (Centro de Informações Gerais para Residentes Estrangeiros – segunda a sexta das 8h30 às 17h15).
Fonte: IPC Digital com Centro Internacional de Nagoya (NIC)

A mudança permitirá que eles obtenham qualificação nacional para trabalhar no país cuidando de idosos

cuidadores de idosos no JapãoO Gabinete japonês aprovou nesta sexta-feira as alterações propostas para a Lei de Controle de Imigração, estabelecendo um novo tipo de visto de trabalho para estrangeiros que pretendem atuar no país cuidando de idosos.

A mudança permitirá que os estrangeiros (descendentes de japoneses ou não) obtenham qualificação nacional para trabalhar no país de uma forma contínua. O projeto vai para votação no Parlamento.

Com o envelhecimento da população japonesa, assegurar um grande número de trabalhadores capacitados para cuidar de idosos tornou-se uma questão prioritária. Após a revisão, o governo pretende empregar mais trabalhadores estrangeiros.

Também estão incluídas no projeto de revisão algumas disposições para punir de forma mais rígida os estrangeiros que obtém permissão para entrar no Japão de forma ilegal ou alteram o status de residência, como medidas de segurança contra o emprego ilegal.

Segundo o jornal Mainichi, previsões mostram que o Japão precisará de 2,4 milhões de profissionais de kaigo (cuidadores de idosos) no ano fiscal de 2025, quando a geração do pós-guerra estará com 75 anos ou mais. Se não forem tomadas novas medidas, no entanto, o país terá de enfrentar uma escassez de cerca de 330 mil trabalhadores.

Os estrangeiros estão atualmente autorizados a trabalhar no Japão em 16 categorias que exigem conhecimentos específicos. A revisão da Lei de Controle de Imigração irá adicionar "cuidadores de idosos" como uma nova categoria.

O Japão começou a aceitar trabalhadores da Indonésia após a criação de um acordo de parceria econômica em 2008, seguido pelas Filipinas em 2009. No último ano fiscal, 274 deles tinham obtido qualificações para cuidar de idosos.

O governo também começou a aceitar candidatos do Vietnã neste ano fiscal. Aqueles que obtiveram a qualificação através de outras vias, no entanto, não foram autorizados a trabalhar no Japão.
Fonte: Alternativa

Tóquio planeja reconhecer matrimônio entre pessoas de mesmo sexo
A administração do distrito de Shibuya, Tóquio, está trabalhando em um projeto de lei que tem como objetivo conceder certificados de matrimônio para casais de mesmo sexo.

No Japão, somente casamentos heterossexuais são reconhecidos pela Constituição e, de acordo com o Japan Real Time, a maioria da população refere ser contra o casamento entre homossexuais.

Os certificados poderão atestar a relação matrimonial mas não terão o mesmo valor legal que um documento de matrimônio convencional. O documento será importante, por exemplo, no caso de hospitalização do parceiro, quando apenas os parentes podem realizar visitas.

O projeto, se aprovado, emitirá certificados a partir de abril deste ano. As solicitações poderão ser feitas por maiores de 20 anos.
Fonte: IPC Digital

recesso 2014
Consulado Geral do Japão em São Paulo informa que estará fechado nos seguintes dias:

   Dezembro 2014
   24 (quarta-feira)            Véspera de Natal

   25 (quinta-feira)            Natal

   29 (segunda-feira)        Recesso de fim de ano

   30 (terça-feira)              Recesso de fim de ano

   31 (quarta-feira)           Recesso de fim de ano


   Janeiro 2015
   01 (quinta-feira)           Feriado de começo do ano

   02 (sexta-feira)            Recesso de começo do ano

O atendimento normal será a partir do dia 05/01/2015 (segunda-feira).
Mais informações, favor entrar em contato com o Consulado Geral do Japão em São Paulo, tel.: (11) 3254-0100.

feriados-2015
01/01/2015(Quinta-Feira) Feriado de começo de ano

02/01/2015 (Sexta-Feira) Feriado de começo de ano

16/02/2015 (Segunda-Feira) Carnaval

17/02/2015 (Terça-Feira) Carnaval

18/02/2015 (Quarta-Feira) Quarta de Cinzas

03/04/2015(Sexta-Feira)  Sexta-feira Santa

21/04/2015 (Terça-Feira)  Tiradentes

01/05/2015 (Sexta-Feira) Dia do Trabalho

04/06/2015 (Quinta-Feira) Corpus Christi

09/07/2015 (Quinta-Feira) Dia da Revolução Constitucionalista

07/09/2015 (Segunda-Feira) Independência do Brasil

12/10/2015 (Segunda-Feira) Nossa Senhora Aparecida

02/11/2015 (Segunda-Feira) Finados

20/11/2015(Sexta-Feira) Dia da Consciência Negra

24/12/2015 (Quinta-Feira) Véspera de Natal

25/12/2015 (Sexta-Feira) Natal

29/12/2015 (Terça-Feira) Feriado de fim de ano

30/12/2015 Quarta-Feira) Feriado de fim de ano

31/12/2015 (Quinta-Feira) Feriado de fim de ano
www.shigoto.com.br
visto, emprego, turismo e passagem para o japão

Concessão será a partir de abril de 2015

visto para ricosOs ricos ao redor do mundo terão privilégios no Japão a partir do próximo ano, podendo permanecer no país asiático por até um ano, graças a um visto especial. Desta forma, o governo japonês pretende impulsionar o turismo, informou o jornal Nikkei.

Atualmente, a maioria dos viajantes a negócios e turistas pode entrar no país sem visto e ficar no máximo 90 dias. Para se qualificar para o novo programa, os beneficiários devem satisfazer uma série de requisitos: serem provenientes de 66 países e regiões com as quais o Japão tem acordos de isenção de vistos e 60 anos ou mais velhos, uma herança de 30 milhões de ienes (277,000 dólares) ou mais e uma cobertura de saúde.

O governo avalia rebaixar a idade mínima. O Japão seguirá o exemplo de outros países que oferecem vistos de longo prazo. É o caso de Portugal, que exige que os estrangeiros invistam no país (como no setor imobiliários, por exemplo), condição que Tóquio não planeja impor.

Para o governo japonês, turistas estrangeiros com alto poder aquisitivo são um fator de estímulo econômico e espera que permitindo a extensão de sua permanência no país sua visita não se limite a destinos tradicionais como Kyoto e a capital nipônica. Sua presença em cidades menores ou vilarejos poderia impulsionar as economias locais.
Fonte: IPC Digital

Há seções em Hamamatsu, Hiroshima, Joso, Nagoia, Oizumi, Suzuka, Takaoka, Tóquio, Toyohashi e Ueda
 locais de votação no JapãoUm número recorde de brasileiros que vivem no exterior estará apto a participar das eleições presidenciais. Em todo o mundo, serão 354.184 eleitores, e no Japão, segundo país no ranking de maior número de eleitores fora do Brasil, 37.638 brasileiros comparecerão às urnas distribuídas em nove cidades.

“O processo eleitoral proporciona aos brasileiros a oportunidade de refletir sobre o presente momento, as conquistas recentes e de debater propostas para um futuro melhor”, analisa Celso de Arruda França, cônsul-geral adjunto do Consulado-Geral do Brasil em Tóquio.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os Estados Unidos possuem o maior número de eleitores fora do Brasil. Ao todo, são 112.252 brasileiros distribuídos em dez cidades. Miami (22.294), Nova Iorque (21.240) e Boston (18.181) são as três cidades com mais eleitores naquele país.

Em segundo lugar está o Japão, com 37.638 eleitores em nove cidades. São elas: Nagoia (12.192); Tóquio (7.655); Oizumi (5.387); Hamamatsu (4.489); Suzuka (2.394); Joso (1.989); Toyohashi (1.652); Ueda (1.545) e Takaoka (335).

Eleições 2014 no Japão
Primeiro turno: 5 de outubro (domingo)
Segundo turno: 26 de outubro (domingo), se houver.
Horário de votação: das 8h às 17h
Seções eleitorais no Japão: Hamamatsu (Shizuoka), Hiroshima (Hiroshima), Joso (Ibaraki), Nagoia (Aichi), Oizumi (Gunma), Suzuka (Mie), Takaoka (Toyama), Tóquio, Toyohashi (Aichi) e Ueda (Nagano)

Documentos que devem ser apresentados no dia da eleição: documento brasileiro comprobatório de identidade com foto mais recente (passaporte original (mesmo que esteja vencido) ou RG). Caso nome do (a) titular estiver diferente no título eleitoral e no documento de identificação, é preciso apresentar também o documento comprobatório de alteração de nome.

Os eleitores cujos nomes estiverem cadastrados no caderno de votação da seção que estiver inscrito, mesmo sem título eleitoral, poderão votar apresentando documento brasileiro oficial com foto mais recente que comprove sua identidade (passaporte original ou RG).

Quem precisa votar?
Eleitores que possuem domicílio eleitoral no exterior (Zona ZZ). O voto é obrigatório para os maiores de 18 anos. É facultativo para os maiores de 70 anos e para aqueles entre 16 e 18 anos de idade.

No exterior, os eleitores são obrigados a participar somente das eleições presidenciais, ou seja, a cada quatro anos.

Caso esteja ausente do seu domicílio eleitoral no dia da eleição ou impedido de comparecer ao local de votação, deverá justificar sua falta, mediante requerimento dirigido ao juiz da Zona Eleitoral do Exterior, a ser entregue à repartição consular, à missão diplomática ou enviado pelos correios.

O que acontece se não votar?
O brasileiro que não está quite com a Justiça Eleitoral poderá ter problemas com a emissão e renovação de passaporte, a regularização do CPF, emissão de diploma de conclusão de curso superior.

O cidadão que deixar de votar ou justificar por uma ou duas vezes, estará sujeito ao pagamento de multas. Caso tenha deixado de votar e justificar por três vezes consecutivas, terá o título eleitoral cancelado.

Como justificar a ausência?
O eleitor terá 60 dias após cada turno para justificar a ausência. Quem não votar no primeiro turno, em 5 de outubro, deverá justificar até 4 de dezembro. Caso ocorra o segundo turno e se o eleitor se ausentar novamente, ele deverá justificar até 26 de dezembro.

As instruções sobre como fazer a Justificativa Eleitoral estão disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) www.tse.jus.br/eleitor/eleitor-no-exterior/servicos-eleitorais-no-exterior.

Os eleitores inscritos no Japão poderão enviar sua justificativa diretamente a um dos três consulados do Brasil no Japão (Tóquio, Hamamatsu e Nagoia) ou ao Cartório Eleitoral do Brasil (Cartório Eleitoral do Exterior. Setor de Habitações Individuais Sul (SHIS), QI 13, Lt. I, Lago Sul, Brasília/DF. Telefone: 55-61-2196-6147/6157).

Já os eleitores que vivem no Japão, mas que estão inscritos no Cartório Eleitoral do Brasil também terão 60 dias após cada turno da eleição para justificar sua ausência. As instruções também estão disponíveis no site do TSE.

Os inscritos no Brasil devem enviar a justificativa diretamente ao cartório da zona eleitoral onde estiver inscrito.

Locais de votação:

Eleitores em Hamamatsu (Shizuoka)
– Consulado-Geral do Brasil em Hamamatsu
Shizuoka-ken Hamamatsu-shi Naka-ku Motoshiro-cho 115-10 Motoshiro-cho Kyodo Building 1F

Eleitores em Nagoia (Aichi)
– Consulado do Brasil em Nagoia
Aichi-ken Nagoya-shi Naka-ku Marunouchi 1-10-29 Shirakawa Daihachi Bldg 2F
Seções: 268, 269, 270, 271, 272, 273, 274, 275, 276, 277, 278, 279, 280, 281, 704, 749, 837, 897, 903 e 941 (a confirmar)

– Banco do Brasil – Agência Nagoya
Aichi-ken Nagoya-shi Naka-ku Marunouchi 1-17-99 Kirix Marunouchi Bldg
Seções: 972, 976, 983, 987, 996, 1006, 1007, 1009, 1011 e 1012 (a confirmar)

Eleitores em Hiroshima (Hiroshima)
– Ryugakusei Kaikan
Hiroshima-ken Hiroshima-shi Minami-ku Nishi-Kojin-Machi 1-1, 2F Seções: 927 e 982

Eleitores em Toyohashi (Aichi)
– Associação dos Brasileiros em Toyohashi – ABT
Aichi-ken Toyohashi Nakaiwata 2-8-13
Seções: 442, 744, 966, 1008 e 1019.

Eleitores em Suzuka (Mie)
Escola Alegria de Saber
Mie-ken Suzuka-shi Dohaku 5-23-29
Seções: 420, 672, 899, 965 e 1002.

Eleitores em Takaoka (Toyama)
– Arisawa Sangyo
Toyama-ken Takaoka-shi, Ejiri 357-3
Seção: 425

Eleitores em Tóquio
– Consulado do Brasil em Tóquio
Tokyo-to Shinagawa-ku Higashi Gotanda 1-13-12 Ichigo Gotanda Bldg. 2F/3F
Seções: 794, 832, 834, 836, 921, 971, 999/1003 e 1001

– Banco do Brasil – Agência Gotanda
Tokyo-to Shinagawa-ku Higashi-Gotanda 5-25-19 Tokyo Design Center 1F
Seções: 429, 430, 431, 432, 433, 434, 512, 642, 687, 726 e 764

Eleitores em Oizumi (Gunma)
– Oizumi Bunkamura
Gunma-ken Oura-gun Oizumi-machi Asahi 5-24-1
Seções: 327, 328, 329, 330, 617, 690, 755, 807, 835, 902, 928, 986, 1021/1024

Eleitores em Joso (Ibaraki)
– Escola Opção
Ibaraki-ken Joso-shi Toyooka-machi Otsu 3562-1
Seções: 250, 251, 722, 833, 979/1000

Eleitores em Ueda (Nagano)
– Chuo Kaiho Kaikan
Nagano-ken Ueda-shi Tokiwagi 1-2-5
Seções: 445, 446, 766, 924

Antes de dirigir-se ao local de votação, verifique previamente o número da sua seção pelo site do Tribunal Superior Eleitoral (http://www.tse.jus.br/eleitor/servicos/titulo-e-local-de-votacao/titulo-e-local-de-votacao)
Fonte: Alternativa

Visto para o Japao

Shigoto.com.br

Largo Sete de Setembro, 52
sala 1102 - Liberdade
São Paulo -SP
11 3101-8193
atendimento@shigoto.com.br

twitter.com/vistojapones

instagram

34 Festa das flores e morangos de Atibaia/ SP #atibaia #festadasflores #melhordobrasil #eventoscoloniajaponesa #brasiljapao Chocolate fabricado no Brasil com a hashtag #japao
setembro 2015
S T Q Q S S D
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 33 outros seguidores