A mudança permitirá que eles obtenham qualificação nacional para trabalhar no país cuidando de idosos

cuidadores de idosos no JapãoO Gabinete japonês aprovou nesta sexta-feira as alterações propostas para a Lei de Controle de Imigração, estabelecendo um novo tipo de visto de trabalho para estrangeiros que pretendem atuar no país cuidando de idosos.

A mudança permitirá que os estrangeiros (descendentes de japoneses ou não) obtenham qualificação nacional para trabalhar no país de uma forma contínua. O projeto vai para votação no Parlamento.

Com o envelhecimento da população japonesa, assegurar um grande número de trabalhadores capacitados para cuidar de idosos tornou-se uma questão prioritária. Após a revisão, o governo pretende empregar mais trabalhadores estrangeiros.

Também estão incluídas no projeto de revisão algumas disposições para punir de forma mais rígida os estrangeiros que obtém permissão para entrar no Japão de forma ilegal ou alteram o status de residência, como medidas de segurança contra o emprego ilegal.

Segundo o jornal Mainichi, previsões mostram que o Japão precisará de 2,4 milhões de profissionais de kaigo (cuidadores de idosos) no ano fiscal de 2025, quando a geração do pós-guerra estará com 75 anos ou mais. Se não forem tomadas novas medidas, no entanto, o país terá de enfrentar uma escassez de cerca de 330 mil trabalhadores.

Os estrangeiros estão atualmente autorizados a trabalhar no Japão em 16 categorias que exigem conhecimentos específicos. A revisão da Lei de Controle de Imigração irá adicionar "cuidadores de idosos" como uma nova categoria.

O Japão começou a aceitar trabalhadores da Indonésia após a criação de um acordo de parceria econômica em 2008, seguido pelas Filipinas em 2009. No último ano fiscal, 274 deles tinham obtido qualificações para cuidar de idosos.

O governo também começou a aceitar candidatos do Vietnã neste ano fiscal. Aqueles que obtiveram a qualificação através de outras vias, no entanto, não foram autorizados a trabalhar no Japão.
Fonte: Alternativa