Será que o governo japonês irá liberar o visto para yonsei (descendentes de quarta geração)?

visto-para-yonseiCom o aumento no fluxo de brasileiros retornando ao Japão em 2015, um assunto polêmico voltou à tona: os descendentes de quarta geração (yonsei) poderão ter visto de permanência liberado?

Nas últimas semanas, temos recebido muitas mensagens de brasileiros que são descendentes de japoneses em 4º geração (yonsei) sobre a liberação do visto de permanência. Campanhas e petições estão sendo registradas, mas nenhuma sinalização positiva foi dada até o momento por parte do governo japonês.

Atual situação do visto para yonsei (quarta geração de descendentes)
Na atual lei de imigração, o visto de trabalho para descendentes de japoneses, só é liberado até a 3º geração (sansei). Os filhos de sanseis podem ter visto enquanto são menores de idade. Uma nova medida parece que foi implantada, e para pessoas maiores que 16 anos o visto não será liberado, apenas para crianças em idade de ensino fundamental. Mas os yonseis que completam a maioridade aqui no Japão, podem ter o visto de trabalho e renovar normalmente, mas caso retornarem ao Brasil e o visto vencer, não poderão voltar ao Japão a trabalho.

cori-passos-shigoto.comCampanha para liberação de vistos para Yonsei
Cori Passos, responsável da agência Shigoto.com, está a frente de uma campanha que visa a liberação de visto para yonseis. Em uma notícia no site da empresa há informações sobre a campanha. E no Facebook há um grupo para divulgação da campanha.

Segundo Passos, uma forma de todos colaborarem é através do cadastro em relação à liberação do visto e na própria petição online:

No cadastro, mesmo pessoas contra a liberação estão se cadastrando e explicando seus motivos.

Segundo Passos, o resultado da campanha está melhor que o esperado. Muitos cadastros e apoio à petição. “Mas peço aos interessados que divulguem. Muitas pessoas que esperam apenas a liberação não estão ajudando com divulgação, mas há pessoas que estão super empolgadas e divulgam em suas redes, e isso tem dado o que falar, principalmente pelos meios de comunicação!”

Os interessados devem se conectar com estas redes e contatos e aguardar os resultados, ainda sem previsão.

liberação visto yonsei
Yonseis no Brasil estão querendo vir ao Japão
Muitos descendentes de quarta geração que estão no Brasil aguardam ansiosamente a liberação do visto de permanência para yonsei. Segundo algumas pessoas que conversamos, elas aguardam o resultado de uma petição que teria sido protocolada com previsão de resultado para 2016.

familia-yonsei-brasileiraA brasileira Yuri Aoyama é descendente de quarta geração (yonsei) e está aguardando com ansiedade uma possível liberação do visto. “Se o visto for liberado eu e minha família iremos o mais rápido possível para o Japão. Sempre admirei a cultura japonesa, costumes e idioma. Eu já fiz até um curso de nihongo com meu marido. Pretendo trabalhar e colaborar com o crescimento do Japão e poder dar uma educação melhor para meus filhos. Meus avós na verdade são japoneses mas não puderam ser registrados no Japão por causa da guerra.”

Eiji Abe, de 27 anos, também é yonsei, e reside atualmente em Goiás. Ele nunca veio ao Japão, mas sua família teve oportunidade de vir ao país e conseguiram juntar recursos para abrir um negócio próprio no Brasil.

“Eu gostaria muito de ter a mesma experiência que meus pais, pois além de poder estar no Japão trabalhando, é uma experiência de vida incrível. Admiro muito a cultura dos meus antepassados, sua organização e educação e vejo como o governo beneficia o povo. Tenho uma visão maravilhosa de um país com uma infraestrutura avançada.”

eiji yonseiE Eiji completa: “Se o visto para yonsei for liberado, embarcaria imediatamente. Sou mestiço, não tenho aparência de descendente, mas faria tudo para ir.”

William Zaiki, de 43 anos, é pai solteiro e descendente de japoneses de quarta geração. Mora em São Paulo (capital). Ele já residiu no Japão, quando menor de idade. Enquanto estava no Japão tinha seu visto normalmente de 3 anos, e morou em Shizuoka e Aichi. Hoje está no Brasil, mas impossibilitado de voltar por não conseguir obter o visto de trabalho.

“Hoje estou buscando estabilidade. Quem tem filhos entende o que digo. No Japão sei que terei uma qualidade de vida melhor, mais segurança em todos os aspectos. Sei que minha vida seria bem melhor no Japão.” Afirmou William. E sobre a campanha que está sendo feita pela liberação do visto, ele vê que está se desenvolvendo de forma positiva.

“Temos uma campanha no Brasil com a comunidade Nipo brasileira e no Japão, onde fiz a divulgação da campanha entre amigos por meio da internet, grupos e comunidades onde postamos variadas informações. Aos poucos foi-se espalhando de forma positiva com várias pessoas aderindo à ideia, assinando e divulgando, o que é muito importante para nós. Temos em posse do nosso amigo Cori Passos da agência Shigoto.com mais de 7 mil assinaturas a favor do visto, além de outra petição em andamento com uma meta de 50.000 pessoas nos apoiando (até o momento há 790 pessoas, mas o número continua aumentando). Graças a Deus o objetivo flui muito bem a nosso favor.” disse William.
Fonte: Portal Mie