You are currently browsing the category archive for the ‘Não categorizado’ category.

Dados do Consulado Geral do Japão em São Paulo são de 2014 a 2016

emissão de vistos
A emissão de vistos para descendentes de japoneses poderem vir trabalhar no Japão cresceu 145% entre 2014 e 2016. O dado é do Ministério das Relações Exteriores, com base nos números fornecidos pelo Consulado Geral do Japão em São Paulo. As informações são do jornal “Estadão”.

Para se te uma ideia, em 2016 foram emitidos 11,5 mil vistos. O ponto mais baixo de emissão deste documento foi em 2009, com 1,7 mil vistos. Em 2015 foram 8,1 mil e esse número vem crescendo.

O visto em questão é concedido somente aos filhos e netos de japoneses, além de seus companheiros e dependentes.

A partir de julho será permitida também a vinda de descendentes de quarta geração, os yonseis, desde que atendam certos critérios estabelecidos pelo governo do Japão, como o domínio básico do idioma japonês.

Os yonseis que pretendem vir trabalhar no Japão devem, segundo exigências governamentais, ter entre 18 e 30 anos de idade, dominar o básico do japonês (compreender pelo menos 1,5 mil palavras) e vir sozinhos (sem acompanhamento de parentes). O visto valerá por um ano, com possibilidade de renovação para cinco.

O cônsul do Japão em São Paulo, Takuo Sato, informou que o número total de certificados, que atestam os critérios necessários para o visto, emitidos no mundo, será de 4 mil por ano. “Essa quantidade poderá mudar de acordo com a demanda”, afirma.

Até o ano de 2007 o número de brasileiros descendentes de japoneses só crescia. Naquele ano, a comunidade era composta por 313,7 mil pessoas. Após a crise financeira mundial, em 2008, o número caiu para 309,4 mil, e decresceu até 2016, chegando ao ponto de ter 180,9 mil brasileiros. A reação iniciou em 2017, ano que registrou a presença de 190,3 mil brasileiros no Japão.

Se na maior parte do período do chamado movimento decasségui os brasileiros vinham em busca de estabilidade financeira, hoje essa nova leva de trabalhadores chega também em busca de segurança e qualidade de vida, itens que têm faltado no cotidiano do Brasil.

Uma vez no Japão, os brasileiros conseguem empregos em geral em fábricas de eletrônicos, autopeças e alimentos. As províncias onde se concentram os brasileiros são Aichi (52,9 mil), Shizuoka (27,4 mil), Mie (12,6 mil), Gunma (12,4 mil) e Gifu (10,5 mil).
Fonte: Alternativa

Anúncios

DZt8rUlWsAAdyBV (1)

Ainda não se sabe ao certo, mas os documentos basicos para tirar o visto de yonsei segue abaixo. O visto tem algumas restriçõeS aqui segue apenas os documetnos basicos pra isso.

PRE REQUISITOS

  • Ser descendente de japones da quarta geração (yonsei)
  • Ter no minimo 18 e no máximo 30 anos de idade
  • Ter certificado em nivel de japones no mínimo do N4
  • Passaporte brasileiro original na validade, de no mínimo seis meses
  • Formulário de solicitação de visto japonês
  • Foto 3X4 com o fundo e branco recente
  • Certificado de elegibildiade emitido  no Japão + cópia
    Quem emite: empresa – parente – entidade filantrópica
  • Cópia autenticada da carteira de identidade
  • OUTROS DOCUMENTOS PODEM SER SOLICITADOS

Informaçoes
cori@vistojapones.com
Cori Passos

Sim, pode ser uma boa noticia, para muitos, o governo japonês tem sinalizado que pode haver uma liberação *com muitas restrições* do visto japonês para quem tem a quarta geração da descendência japonesa, porém algumas restrições tem deixado boa parte dos descendentes que aguardava ansiosa por esta liberação de cabelo em pé. A liberação que provavelmente será aprovada, é para o descendente yonsei que tem menos de trinta anos, que tenha um conhecimento da língua japonesa e os que já são casados, não pode levar os seus cônjuges, como acontece hoje como o nissei e sansei (filho e neto de japonês).  Para muitos esta situação pode se resolver mais pra frente, quando o Japão resolver se acostumar com a chegada dos primeiros yonseis no solo nipônico, mas ninguém quer esperar sentado, querem ir agora e com o limite de idade, que é de 30 aumentado ou excluído, já que muitos yonseis tem mais de 30 anos e tem inclusive filhos de quinta geração.
Banner Yonsei3
O formulário abaixo é para coletar o máximo possível de pessoas para que o governo japonês entenda que o perfil do yonsei hoje não só no Brasil mas no mundo onde tem colonia japonesa, é de adultos e não apenas de estudantes como talvez eles imaginem.

Preencha o questionário abaixo.

P.S. O IDEAL MESMO SERIA O GOVERNO JAPONÊS CONSIDERAR A LIBERAÇÃO DO VISTO PARA YONSEI COMO FAZ PARA AS GERAÇÕES ACIMA, PORQUE O PRÓPRIO JAPÃO HOJE SOFRE COM FALTA DE MÃO DE OBRA, E SUA GRANDE QUANTIDADE DE IDOSOS QUE FAZ TER MAIS DEPENDENTE ATIVO QUE CONTRIBUINTE, COM A   ENTRADA DA QUARTA GERAÇÃO O JAPÃO TERIA TRABALHADORES PARA SUPRIR SUA NECESSIDADE NA INDUSTRIA E AO MESMO TEMPO CONTRIBUINTES PARA FECHAR AS CONTAS COM OS APOSENTADOS.

Cori Passos
cori@vistojapones.com


O esperado visto para os nikkeis yonsei poderá ser introduzido até o final deste ano fiscal ou até março do ano que vemyonsei vistoA ministra da justiça, Yoko Kamikawa, e o primeiro-ministro Shinzo Abe se encontraram na segunda-feira (25) e definiram as diretrizes para a introdução do novo visto para os descendentes de japoneses, os de quarta geração.

O encontro foi na residência oficial para conferir as diretrizes.

Segundo a imprensa japonesa, o anúncio oficial sobre o assunto deverá ser realizado em janeiro. O novo visto permitirá ao descendente de quarta geração, chamado de yonsei, trabalhar no Japão.

Diretrizes do visto para yonsei
Para o novo tipo de visto, está sendo considerada a aceitação da estadia por até 5 anos, como ocorre com o visto de atividades específicas (特定活動, lê-se tokutei katsudo).

A faixa etária para os considerados yonsei será de 18 a 30 anos.

Conforme já foi anunciando anteriormente, será feita a exigência da proficiência do idioma japonês para a renovação do visto a cada 1 ano. Mas ainda não está claro o nível da proficiência. A condição é de que o yonsei possa estabelecer diálogo, fale, leia e escreva a língua japonesa.

Segundo o ministério, atualmente o cidadão yonsei só consegue obter o visto de permanência se for de menor e que resida junto com os pais nikkei sansei.

A expectativa em torno do novo visto para yonsei é de que seja introduzido até o final deste ano fiscal, ou até março do ano que vem.
Fonte: Portal Mie com Jiji Press

yonsei.fw

TÓQUIO- (parlamento japonês) O primeiro-ministro Shinzo Abe mencionou que quer estudar a possibilidade de conceder o visto para descendentes de japoneses de quarta geração (nikkei Yonsei 日 系4 世), informou a emissora pública japonesa NHK.

Até o prezado momento, o visto tem sido concedido aos descendentes de japoneses de segunda e terceira geração (Sansei). “Quando fui para a América do Sul Eu podia sentir o Nikkei manter essa relação especial com o Japão e acho que devemos responder a esse sentimento positivamente sobre o tipo de apoio a eles e também estudar o a emissão do visto (long term resident) teijuusha 4 geração de nikkey “, disse o premiê japonês.

Abe visitou vários países da América Latina em uma turnê realizada em 2014, na época, ele visitou o México, Trinidad Tobago, Colômbia, Chile e Brasil. No ano passado ele visitou Peru e Argentina e em todos os casos se reuniu com as comunidades nikkeis deste paises.

Fonte:NHK

A retirada do valor deve ser feita por meio da apresentação de formulário preenchido, além de documentação específica

fgts

Os brasileiros que moram no exterior, incluindo Japão, também podem solicitar o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), sem necessidade de voltar ao Brasil.

A retirada do valor deve ser feita em um consulado do governo brasileiro, com a apresentação do formulário Solicitação de Saque do FGTS preenchido, além da documentação (original e cópia) que comprova o direito à movimentação da conta vinculada. Importante: a Solicitação de Saque do FGTS somente deve ser assinada na presença do representante consular.

O formulário e a lista de documentos exigidos, além dos endereços dos consulados que recebem as solicitações, podem ser encontrados no site do FGTS.

O valor só poderá ser creditado em conta bancária da Caixa ou outra instituição no Brasil que seja de titularidade do trabalhador. Entretanto, se ele não tiver mais conta no País, pode indicar alguém de confiança. Caso todas as exigências tenham sido atendidas, a quantia será liberada em até 15 dias úteis após a entrega da documentação.

Para conferir o extrato, o trabalhador pode acessar o site da Caixa ou, com a ajuda de alguém em território nacional, solicitar extrato nas agências da Caixa por meio de procuração feita para esse fim pelo titular da conta.

Quem tem direito
Para sacar o FGTS, o trabalhador precisa atender a algumas condições básicas, como ter tido o contrato de trabalho rescindido pelo empregador, sem justa causa; ter extinção normal do contrato de trabalho a termo; aposentadoria concedida pela Previdência Social; permanência do trabalhador por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS e permanência da conta vinculada por três anos ininterruptos sem crédito de depósito, para afastamento ocorrido até 13 de julho de 1990.

Acordo internacional
O saque em consulados é fruto de parceria entre a Caixa e o Ministério das Relações Exteriores, lançada em 2010, em Nagoia (Aichi). Nos anos seguintes, outros consulados nos Estados Unidos e na Europa passaram a disponibilizar o serviço.

Até 2016, já foram feitos mais de 11,3 mil saques no exterior, total de aproximadamente R$ 230,4 milhões. Neste ano, a maior quantidade de retiradas foi feita nos países das Américas: foram 1.245 saques, que somaram R$ 35,9 milhões.
Fonte: Alternativa

Categorias

twitter.com/vistojapones

outubro 2018
S T Q Q S S D
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Anúncios
%d blogueiros gostam disto: