You are currently browsing the category archive for the ‘Visto japones’ category.

Sabia que em alguns os casos descendentes de japonês de quarta geração (yonsei) podem subir uma geração e se tornar terceira (sansei)?

SANSEI OU YONSEI

Existe muita especulação em cima da liberação do visto de longa permanencia para quem é descendente de japonês de quarta geração, porém existem casos em que este descendente mesmo sendo (yonsei)  se torna sansei, ou seja, elegível ao tão sonhado visto de trabalho no Japão, mas não existe quase nenhuma informação sobre isso.

  • A primeira possibilidade é para quem tem os avôs que nasceram no Brasil até novembro de 1925 sendo filho de japonês nato pode pedir ao consulado para “subir uma geração”. (explicarei detalhes em outro post)

  • A segunda posssibilidade é quem tem o avô ou avó que mesmo sendo nascido no Brasil depois da data acima, mas que tenha sido registrado no Consulado do Japão no Brasil até três meses após o nascimento, pode ser considerado sansei, por que? Porque todo filho de japonês nascido no brasil e registrado no consulado até três meses após o nascimento se torna dupla nacionallidade, fazendo com que o yonsei se torne, sansei.

Claro que para se conseguir transformar a sua geração em sansei tem que começar a mexer em documentos e isso gera custos, por isso, se informe primeiro antes de sair gastanto dinheiro sem garantias de resultado positivo.

Boa sorte

Cori Passos
cori@vistojapones.com.br

Anúncios

yonsei.fw

TÓQUIO- (parlamento japonês) O primeiro-ministro Shinzo Abe mencionou que quer estudar a possibilidade de conceder o visto para descendentes de japoneses de quarta geração (nikkei Yonsei 日 系4 世), informou a emissora pública japonesa NHK.

Até o prezado momento, o visto tem sido concedido aos descendentes de japoneses de segunda e terceira geração (Sansei). “Quando fui para a América do Sul Eu podia sentir o Nikkei manter essa relação especial com o Japão e acho que devemos responder a esse sentimento positivamente sobre o tipo de apoio a eles e também estudar o a emissão do visto (long term resident) teijuusha 4 geração de nikkey “, disse o premiê japonês.

Abe visitou vários países da América Latina em uma turnê realizada em 2014, na época, ele visitou o México, Trinidad Tobago, Colômbia, Chile e Brasil. No ano passado ele visitou Peru e Argentina e em todos os casos se reuniu com as comunidades nikkeis deste paises.

Fonte:NHK

japanvisaMuitas agências informam que um casal, um lado descendente e outro não descendente,  deve ter um ano de casado para se pedir o visto para o Japão, não é verdade. O que o consulado pede são provas do relacionamento, para conceder um visto para o Japão.

Se um casal tem mais de um ano de casado, mas tem apenas uma certidão de casamento como prova, certamente o lado que não é descendente terá o seu visto negado. Ao mesmo tempo, se o casal tem um filho de um ano mas nao é casado, imediatamente após o casamento, podem dar entrada no visto normalmente e este terá o visto aplicado sem problema algum, porque nada maior que um filho como prova de um relacionamento do casal.

Abaixo cito algumas provas de casamento possível para que um casal consiga juntar e apresentar ao consulado ou ao seu despachante consular para solicitar o visto.

  • Certidão de nascimento de filhos caso tenha

  • Cartas de namoro (e-mail não serve)

  • Fotos da época de namoro em viagens juntos ou com os familiares

  • Álbum de fotos do casamento do casal, com as famílias reunidas

  • Comprovantes de residência em nome do casal
    contas de luz, conta de banco, cartão de crédito, informes promocionais

  • Remessas em dinheiro do Japão para o Brasil ou vice-versa

  • Contratos de aluguel com firma reconhecida

Essas provas são apenas uma demonstração das provas possíveis, mas tudo que vir em nome do casal no mesmo endereço é possível usar como provas de relacionamento.

Dúvidas, favor entrem em contato
cori@vistojapones.com.br
www.vistojapones.com.br

Cori Passos

reentry Quem sai do Japão para o Brasil não recebe mais o selo de re entry como antigamente, para retorno ao Japão.

Agora quem sai do Japão recebe apenas um carimbo no passaporte (no formulário de embarque ) com a data de saída e um prazo para retornar que é de um ano o que esta confundindo algumas pessoas porque parece que não tem a autorização para re entrada, inclusive algumas companhias aéreas do Brasil ainda não conseguem entender o novo sistema uma vez que não existe carimbo de visto e nem de re entry no passaporte do viajante. Muitas vezes o próprio viajante esclarece que o zairyu card e o carimbo com a data de saída dão direito ao retorno e o atendente acaba acatando a explicação. Digitalizado em 04-01-2013 19-57

Neste novo sistema de retorno muitas vezes é exigida pela imigração japonesa uma copia da certidão de nascimento com uma tradução simples para o japonês para ser apresentada.

Existe algumas diferenças para quem tem visto normal, teijyusha e para quem tem o visto permanente , eijyusha. Em breve explicarei aqui tambem.

Att: Cori Passos
cori@vistojapones.com.br

www.shigoto.com.brvisto
japones, emprego no japao, turismo e passagem para o Japão

 

IMG_20121223_202528

Desde abril de 2009 quando o governo japonês começou a conceder ajuda aos brasileiros e peruanos que estavam sofrendo com a falta de emprego no Japão, no período da grande crise mundial, muitos esfregaram as mãos de felicidade por ter conseguido auxilio para comprar a passagem para si e sua família e retornar ao Brasil com este benefício do governo japonês. Mas esta alegria durou pouco, pois assim que chegaram ao Brasil, todos se viram com uma nova e dura realidade, vida nova, pouco dinheiro no bolso (ou quase nenhum) e um mercado de trabalho duvidoso, sem mão de obra suficiente para absorver todos que retornaram com poucas esperanças.

kikokushienjigyoo

A ajuda foi desenvolvida com o propósito de dar oportunidade de o estrangeiro que estava em dificuldades retornar à sua pátria sem arcar com os próprios custos e condição de retornar ao Japão apenas 3 anos após por os pés Brasil, caso a economia melhorasse o governo divulgaria que poderiam retornar ao Japão, caso fosse a economia mais prejudicada, prorrogariam este prazo indeterminadamente, e é o que tem sido feito até então, prorrogar, prorrogar, prorrogar…

Em abril de 2012 comentou-se da possibilidade de o voltar a ser liberado devido completar os três anos da concessão da ajuda e disso não passou, de comentários apenas  e até o momento não foi liberado nada, recentemente o consulado japonês de Belém no Pará comentou que liberaria o visto para quem pegou ajuda com uma consulta prévia ao Japão e com esta informação obtida pessoalmente no próprio guichê do consulado, um beneficiado com a ajuda muniu-se de  todos os documentos necessários e foi ao consulado solicitar o visto, porem para a surpresa do mesmo, depois do tempo previsto o seu visto foi negado, não sabe ele porque, pois já havia mandado a esposa e filha ao Japão e estava apenas esperando o seu visto sair para começar a sonhar com o reencontro com a família, com o visto negado por seis meses, não tem muita coisa à fazer a não ser mudar completamente os seus planos, ficar no Brasil e tentar a vida aqui separado da família ou pedir para a família voltar sem perspectiva alguma de uma vida melhor.

Esta situação está se prolongando além da conta, o governo japonês poderia liberar a menos as pessoas que esta completando os três anos prometido para ir recolocando o pessoal aos poucos e aliar ânimos de alguns, afinal, será que o governo japonês ira conseguir recolocar todos de uma vez se resolver liberar a re entrada de todo mundo junto?

Cori Passos

Documentos necessários para o visto japonês

27 de agosto de 2012

Segue abaixo a lista de documentos necessários para solicitação de visto de pessoas que irão assistir à Copa do Mundo de Clubes da FIFA Japão 2012.

Documentos necessários:

1. Passaporte (original)

2. Formulário de Solicitação de Visto (original)

3. Uma foto 3X4 cm (nítida e recente)

4. Carteira de identidade RG (cópia simples)

5. Passagem de ida e volta ou print de reserva (original e cópia simples)

6. Comprovante de rendimento: IRPF na íntegra e 3 últimos extratos bancários (original e cópia simples)

7. Cronograma de viagem

8. Contrato de compra de pacote turístico ou ingressos dos jogos (original e cópia simples)


Para ter acesso ao pacote com as informações sobre preços com passagem, hotel e traslado da copa Toyota que o Corinthians irá participar no Japão,
clique aqui.

Shigoto.com Agência de Turismo
Largo Sete de Setembro, 52 sl 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo/SP CEP: 01501-050
Tel 11 3101-8193 – Skype: shigoto.com
E-mail shigoto@shigoto.com.br / MSN shigoto.com@live.com
Site
www.shigoto.com.br  –  twitter: shigoto_com

by Shigoto.com Agência de Turismo

Cônjuge de japonês

1. Passaporte (original)

2. Formulário de Pedido de Visto (original) • assinado conforme o passaporte

3. Uma foto 3X4cm nítida e recente

4. Carteira de Identidade RG ou RNE do solicitante (cópia autenticada)

5. Carteira de Identidade RG ou RNE do cônjuge (cópia autenticada) OBS: somente se cônjuge residente no Brasil

6. Certidão de Casamento (2a via emitida há no máximo 2 meses) (cópia autenticada)

7. Koseki Tohon ou Koseki no Zenbujikoshomeisho do cônjuge constando o casamento do casal (validade 1 ano) (original e cópia simples)

8. Documentos abaixo do cônjuge japonês (validade 3 meses):

a) Se o cônjuge residente no Japão chama o solicitante

• Carta de Garantia (original)

• Atestado de Emprego (Zaishokushomeisho) (original)

• Atestado de Residência (Juminhyo) (original)

• Cópia do passaporte (páginas com dados pessoais, assinatura, vistos, selos de entrada e saída, etc.)

• Comprovante de renda, um dos documentos abaixo: (original e cópia simples)

• Gensentyoshuhyo

• Shotokushomeisho

• Kakuteishinkokusho

• Holerites (3 últimos meses)

b) Se o cônjuge entra no Japão junto com o solicitante

• Carta de Garantia (original)

• Cópia do passaporte (páginas com dados pessoais, assinatura, vistos, selos de entrada e saída, etc.)

• Um dos documentos abaixo do cônjuge

• Contrato Provisório de Trabalho (original)

• Carta da empresa do Japão ou do Brasil (Jireisho) com designação de transferência dentro da empresa para assumir ou retomar cargo no Japão (original e cópia simples)

• Atestado de Emprego, via recente (se o cônjuge japonês está de férias) (original)

Observações:

1. Validade do visto: a partir da emissão de visto, o solicitante tem 3 meses para entrar no Japão.

2. Validade do passaporte: via de regra 6 meses.

3. Todos os documentos apresentados estão sujeitos à análise e necessário, outros podem ser solicitados.

Maiores informações: vistojapones@hotmail.com

Shigoto.com Agência de Turismo
Largo Sete de Setembro, 52 sl 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo – SP CEP – 01501-050
Tel 11 3101-8193 – site: www.shigoto.com.br
E-mail shigoto@shigoto.com.br / MSN onihon@hotmail.com


by Shigoto.com Agencia de Turismo

Filho de japonês

1. Passaporte (original)

2. Formulário de Pedido de Visto (original)

• assinado conforme o passaporte

• menores de 18 anos, assinatura do responsável

• RG do responsável acima (cópia autenticada)

3. Uma foto 3X4cm nítida e recente

4. Carteira de Identidade RG do solicitante (cópia autenticada)

5. Certidão de Nascimento do solicitante (cópia autenticada)

6. Carteira de Identidade RG ou RNE do pai e/ou da mãe japonesa (cópia autenticada) (Caso seja(m) falecido(s) e não conste falecimento no Koseki Tohon, apresentar Certidão de Óbito (cópia autenticada)

7. Certidão de Casamento dos pais (cópia autenticada) (Não haverá necessidade deste documento, se o casamento constar no Koseki Tohon)

8. Koseki Tohon ou Koseki no Zenbujikoshomeisho do pai ou da mãe japonês(a) (validade 1 ano) (original e cópia simples)

9. Documento que comprove que o solicitante poderá se sustentar durante a estadia no Japão (Ex: Contrato Provisório de Trabalho (Koyonaiteisho) (original))

• Não haverá necessidade deste documento, se o garantidor for alguém da família (pai, irmão(ã), cônjuge ou filho(a))

• No caso acima, apresentar documento que comprove o parentesco (cópia autenticada)

10. Documentos abaixo do garantidor residente no Japão (validade 3 meses):

• Carta de Garantia (original)

• Atestado de Emprego (Zaishokushomeisho) (original)

• Atestado de Residência (Juminhyo), se japonês; Atestado de Registro de Estrangeiro emitido pela prefeitura (Gaikokujin Torokugenpyo Kisaijiko Shomeisho), se estrangeiro (original)

• Cópia simples do passaporte (páginas com dados pessoais, assinatura, vistos, selos de entrada e saída, etc.) ,se estrangeiro

• Comprovante de renda, um dos documentos abaixo: (original e cópia simples)

• Gensentyoshuhyo

• Shotokushomeisho

• Kakuteishinkokusho

• Holerites (3 últimos meses)

OBS:

Se o garantidor for familiar residente no Japão que chama o solicitante, apresentar a documentação acima; se o garantidor for familiar que entra no Japão junto com o solicitante apresentar os documentos abaixo:

• Carta de Garantia (original)

• Cópia simples do passaporte (páginas com dados pessoais, assinatura, vistos, permissão de reentrada, selos de entrada e saída, etc.)

• Um dos documentos abaixo do garantidor (original)

• Contrato Provisório de Trabalho (Koyonaiteisho)

• Atestado de Emprego (se o garantidor estiver de férias)

Observações:

1. Validade do visto: a partir da emissão de visto, o solicitante tem 3 meses para entrar no Japão.

2. Validade do passaporte: via de regra 6 meses.

3. Todos os documentos apresentados estão sujeitos à análise e se necessário, outros podem ser solicitados.

Maiores informações: vistojapones@hotmail.com

Shigoto.com Agência de Turismo
Largo Sete de Setembro, 52 sl 1102 e 1103
Liberdade – São Paulo – SP CEP – 01501-050
Tel 11 3101-8193 – site: www.shigoto.com.br
E-mail shigoto@shigoto.com.br / MSN onihon@hotmail.com

Categorias

twitter.com/vistojapones

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031