You are currently browsing the category archive for the ‘Visto japonês’ category.

A partir do dia 1 de outubro iniciaremos os atendimentos no guichê do setor de vistos para solicitações de todas as categorias com o Certificado de Elegibilidade (inclusive a categoria [Cônjuge de Japonês entre outros] que inclui [Filho de Japonês] e [Residente de Longa Permanência] que inclui [Neto de Japonês]) e de curta permanência exceto para turismo e visita a parentes. Para solicitações de visto, será necessário agendar o atendimento através do tel. (11) 3254-0100 com o setor de vistos no horário das 14h às 16h, quando será agendado o comparecimento no guichê no horário das 9h às 12h. Caso haja falta de documentos, será necessário o reagendamento do atendimento, o que estimamos que pode levar mais duas semanas, portanto pedimos para atentar-se na verificação dos documentos necessários para sua solicitação.

1 As categorias de visto de curta permanência como para finalidade de turismo e visita a parentes no Japão ainda estão sob restrição, portanto não serão recebidas.

2 Como as medidas do Governo Japonês de restrição de entrada de pessoas oriundas do Brasil continuam, para solicitações com Certificado de Elegibilidade, curta permanência com finalidade de negócios é necessário obter da empresa ou entidade que vai recepciona-lo no Japão, uma [Carta de Compromisso] (em duas vias) e [Questionário].

A Carta de Compromisso deverá ser apresentada ao oficial da imigração no momento da entrada no Japão. Quem assina a carta deve ser um responsável da empresa ou entidade, [Carimbo] o carimbo da empresa ou entidade, não serão aceitos no caso de micro empresa individual, [Dependente] e [Residente de Longo Período] que os próprios portadores do Certificado de Elegibilidade preencham a referida carta. Será aceito caso seja preenchido pela empresa ou entidade à qual o solicitante pertence.
O questionário deve ser preenchido para cada solicitante individualmente.

3 Para Certificado de Elegibilidade nas categorias [Cônjuge e Filho de Japonês], [Cônjuge e Filho de Residente Permanente], [Residente de Longo Período Nota 5 ロ・ハ, Nota 6 イ・ロ・ハ] cujo familiar descendente encontra-se no Japão, [Serviço Médico] não é necessário apresentar a Carta de Compromisso. Para os [Residentes de Longo Período Nota 5 イ, Nota 6 ニ] cujo familiar encontra-se no Japão é necessário apresentar a Carta de Compromisso. Caso não esteja especificado イ・ロ・ハ・ニ no Certificado de Elegibilidade, favor entrar em contato com o escritório local da Agência de Serviço de Imigração que emitiu o Certificado. Caso o visto seja emitido, será necessário apresentar no momento da entrada no Japão [Koseki Tohon comprovando que é cônjuge ou filho de japonês] ・ [comprovante de que é cônjuge ou filho de residente permanente (cópias do JUMINHYO e ZAIRYU CARD) ・ [documentos que comprovem que o familiar está no Japão (cópias do JUMINHYO e ZAIRYU CARD). Há ainda possibilidade de no momento da saída do Brasil e durante a viagem, as companhias aéreas solicitarem esses documentos como cópias do JUMINHYO e ZAIRYU CARD.

4 Para as categorias “instrutor” ou “professor”, seguir a lista de documentos abaixo para a solicitação de visto:
https://www.sp.br.emb-japan.go.jp/files/000377883.pdf
Importante: além da documentação acima, a entidade que está convidando o solicitante deve apresentar documentos que esclareçam a necessidade da viagem do mesmo, por exemplo, “havendo a falta de profissionais, caso não haja reposição deles a realização das atividades educacionais da nossa entidade fica prejudicada ou que se trata de um profissional que não pode ser substituído”, entre outros motivos (texto livre, não há modelo a ser preenchido) e a Carta de Compromisso.

5 As medidas de restrição do governo japonês à entrada de pessoas oriundas do Brasil continuam, mas os estrangeiros que receberam vistos emitidos após o dia 3 de abril de 2020 ou que possuem permissão de reentrada necessitarão obter um certificado de exame para o Novo coronavírus (a amostra deve ter sido colhida dentro de 72 horas antes do horário de embarque no Brasil) a partir de 1 de setembro. No momento da entrada no Japão, favor apresentar o certificado de exame impresso (original ou cópia) ao oficial no aeroporto. Além disso, caso não possa apresentar o certificado de exame ou for constatado que algum dado foi alterado no certificado apresentado na saída do país de origem, o estrangeiro terá o status de permanência negado e o procedimento de deportação será iniciado.
https://www.sp.br.emb-japan.go.jp/itpr_pt/not_20_08_certificado_exame_coronavirus.html

Verificação de documentos para permissão de reentrada Re-entry” (Para estrangeiros que estão fora do Japão com Re-entry ou que possuem permissão especial de Re-entry)

Quarentena no Japão (incluído cidadão japoneses)
Vide site do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão (inglês): https://www.mhlw.go.jp/stf/seisakunitsuite/bunya/kenkou_iryou/covid19_qa_kanrenkigyou_00003.html
Para informações sobre Quarentena no Japão
TEL: +81-3-3595-2176 (idiomas: inglês, japonês, chinês e coreano)

6 Observações sobre o momento de entrada no Japão após a emissão do documento de verificação de reentrada:
(1) Recomendamos a contratação de um seguro viagem que cubra as eventuais despesas médicas durante a sua estada no Japão.
(2) Solicitamos a obtenção e configuração dos aplicativos citados abaixo até o momento do desembarque para que os oficiais de migração e da quarentena possam fazer a sua análise.

“Aplicativo de confirmação de contato” e “Aplicativo Mapa”
Aplicativo de confirmação de contato”: será utilizado para receber comunicados sobre a possível contato com a pessoa infectada.
Como usar o “Aplicativo de confirmação de contato” (inglês/japonês – PDF)
“Aplicativo Mapa”: será utilizado para armazenar no celular a localização dos últimos 14 dias.
Iphone (japonês / inglês) Google Maps app (japonês / inglês)

(3) No momento da imigração será necessário apresentar os documentos relacionados a permissão de entrada Re-entry, ou a Carta de Compromisso e o “Certificado de exame PCR”.
(4) O “Certificado de exame PCR” o exame deve ser feito dentro das 72 horas antes do embarque ao Japão e saída do Brasil e, posteriormente, será apresentado para o oficial da imigração do Japão.
(5) É obrigatório o preenchimento do questionário que é entregue no o voo para o Japão, exame de PCR (ou documento equivalente), quarentena de 14 dias em domicílio e no decorrer deste período não poderá utilizar transporte público.

7 Para informações sobre o Cartão de Permanência, certificado de elegibilidade etc. Vide site de imigração do Japão:
http://www.immi-moj.go.jp/portuguese/info/index.html (português)
http://www.immi-moj.go.jp/info/index.html (japonês)
http://www.immi-moj.go.jp/english/info/index.html (inglês)
Para informações sobre entrada do Japão
TEL: 03-5796-7112, E-mail: info-tokyo@i.moj.go.jp
As chamadas internacionais serão encaminhadas para o Centro de Informações para Residentes Estrangeiros

8 No caso de necessidade de viagem urgente, como em casos de morte ou risco de morte de parentes, há a possibilidade da emissão de visto emergencial em caráter humanitário, portanto nesse caso pedimos para que os documentos comprobatórios e um breve resumo do caso sejam enviados ao endereço de e-mail: cgjvisto@sp.mofa.go.jp
Fonte: Consulado do Japão

【Prorrogação até 30 de junho】
Medidas tomadas pelo governo japonês relacionadas à infecção por coronavírus e vistos para o Japão

1. Países e regiões cuja entrada ao Japão está vetada com a aprovação do Conselho de Segurança Nacional e anuência do governo no dia 25 de maio, 111países e territórios (ver lista abaixo) são agora alvo das medidas de restrição de vistos.
Lista adicional – Países e regiões onde a permanência por um período inferior a 14 dias antes da chegada ao Japão submete o estrangeiro às medidas de proibição de entrada:

Afeganistão, Africa do Sul, Argentina, Bangladesh, El Salvador, Gana, Guine, India, Paquistão, Quirguistão, Tadjiquistão

Países e regiões que permanecem sob as medidas de proibição de entrada:
Albânia, Andorra, Antígua e Barbuda, Arábia Saudita, Armênia, Austrália, Azerbaijão, Bahamas, Bahrein, Barbados, Bielorrússia, Bolívia, Bósnia e Herzegovina, BRASIL, Brunei, Bulgária, Cabo Verde, Canadá, Catar, Cazaquistão, Chile, China, Chipre, Colômbia, Coreia do Sul, Costa do Marfim, Croácia, Djibuti, Egito, Emirados Árabes Unidos, Equador, Estados membros Schengen*, EUA, Filipinas, Gabão, Guiné-Bissau, Guine Equatorial, Honduras, Indonésia, Irã, Irlanda, Israel, Kosovo, Kuwait, Macedônia do Norte, Malásia, Maldivas, Marrocos, México, Moldávia, Mônaco, Montenegro, Nova Zelândia, Omã, Panamá, Reino Unido, República Dominicana, República Democrática do Congo, República de Maurício, República Dominicana, Peru, Romênia, Rússia, San Marino, São Cristóvão e Nevis, São Tome e Príncipe, Sérvia, Singapura, Tailândia, Taiwan, Turquia, Ucrânia, Uruguai,Vaticano e Vietnã

Estados membros Schengen: 26 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça

2. As medidas adotadas em relação aos países e territórios da lista serão as seguintes:
(1) Os vistos de uma ou de múltiplas entradas emitidos até o dia 2 de abril de 2020 pelas embaixadas e consulados japoneses no Brasil estão suspensos indefinidamente. As taxas referentes à emissão de visto não serão devolvidas.
(2) Os países listados acima com os quais o Japão tem acordo de isenção de visto serão orientados a suspender gradativamente seus efeitos.
(3) A princípio, estas medidas serão tomadas até o dia 30 de junho, sendo este prazo passível de prorrogação.

Observações:

  1. Para informações sobre o Cartão de Permanência, certificado de elegibilidade etc.
    Vide site de imigração do Japão:
    http://www.immi-moj.go.jp/portuguese/info/index.html (português)
    http://www.immimoj.go.jp/info/index.html (japonês)
    http://www.immi-moj.go.jp/english/info/index.html (inglês)
    Para informações sobre entrada do Japão
    TEL: 03-5796-7112, E-mail: info-tokyo@i.moj.go.jp
    As chamadas internacionais serão encaminhadas para o Centro de Informações para Residentes Estrangeiros
  2. Quarentena no Japão (incluído cidadão japoneses)
    Em princípio, os Brasileiros que tenham saído do Japão antes de 2 de abril de 2020 com permissão de reentrada (SAINYUKOKUKYOKA ou MINASHI-SAINYUKOKUKYOKA),portando visto apenas nas categorias【residente permanente (permanent resident), cônjuge e/ou filho de japonês (spouse/child of Japanese national), cônjuge de residente permanente (spouse of permanent resident), residente de longa permanência (long term resident) 】, poderão ser submetidos ao exame de PCR na entrada do Japão e deverão ficar em isolamento por 14 dias, em local determinado pelas autoridades sanitárias, e não poderão utilizar transporte público. Vide site do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social do Japão (inglês): https://www.mhlw.go.jp/stf/seisakunitsuite/bunya/kenkou_iryou/covid19_qa_kanrenkigyou_00003.html
    Para informações sobre Quarentena no Japão
    TEL : +81-3-3595-2176 (idiomas: inglês, japonês, chinês e coreano)
    Fonte: Consulado do Japão em São Paulo

【Prorrogação até 31 de maio】
Medidas tomadas pelo governo japonês relacionadas à infecção por coronavírus e vistos para o Japão (* acréscimo do Brasil)

  1. Países e regiões cuja entrada ao Japão está vetada com a aprovação do Conselho de Segurança Nacional e anuência do governo no dia 27 de abril, 87 países e territórios (ver lista abaixo) são agora alvo das medidas de restrição de vistos.

    Lista adicional – Países e regiões onde a permanência por um período inferior a 14 dias antes da chegada ao Japão submete o estrangeiro às medidas de proibição de entrada:
    Antígua e Barbuda, Arábia Saudita, Barbados, Bielorrússia, Catar, Djibuti, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Omã, Peru, República Dominicana, Rússia, São Cristóvão e Nevis, Ucrânia

Países e regiões que permanecem sob as medidas de proibição de entrada:
Albânia, Andorra, Armênia, Austrália, Bahrein, Bolívia, Bósnia e Herzegovina, BRASIL, Brunei, Bulgária, Canadá, Chile, China, Chipre,Coréia do Sul, Costa do Marfim, Croácia, Egito, Equador, Estados membros Schengen*, EUA, Filipinas, Indonésia, Irã, Irlanda, Israel, Kosovo, Macedônia do Norte, Malásia, Marrocos, Moldávia, Mônaco, Montenegro, Nova Zelândia, Panamá, Reino Unido, República Democrática do Congo, República de Maurício, República Dominicana, Romênia, San Marino, Sérvia, Singapura, Tailândia, Taiwan, Turquia, Vaticano e Vietnã
*Estados membros Schengen: 26 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça

  1. As medidas adotadas em relação aos países e territórios da lista serão as seguintes:
    (1) Os vistos de uma ou de múltiplas entradas emitidos até o dia 2 de abril de 2020 pelas embaixadas e consulados japoneses que exercem circunscrição sobre estes países estão suspensos indefinidamente. As taxas referentes à emissão de visto não serão devolvidas.

    (2) Os países listados acima com os quais o Japão tem acordo de isenção de visto serão orientados a suspender gradativamente seus efeitos.

    (3) A princípio, estas medidas serão tomadas até o dia 31 de maio, sendo este prazo passível de prorrogação.
  2. Observações:
  1. Para informações sobre o Cartão de Permanência, certificado de elegibilidade etc.
    Vide site de imigração do Japão:
    http://www.immi-moj.go.jp/portuguese/info/index.html (português)
    http://www.immi-moj.go.jp/info/index.html (japonês)
    http://www.immi-moj.go.jp/english/info/index.html (inglês)
  2. Para informações sobre entrada do Japão
    TEL: 03-5796-7112, E-mail: info-tokyo@i.moj.go.jp
    As chamadas internacionais serão encaminhadas para o Centro de Informações para Residentes Estrangeiros
    Fonte: Consulado Geral do Japão em São Paulo

Se for cônjuge de nissei (filho de japonês) ou sansei(neto de japonês) não pode entrar no Japão sem o descendente, salvo em algumas situações.

excluiosaporraExistem muitas duvidas sobre a entrada do estrangeiro/brasileiro sem descendência na entrada no Japão sem a parte descendente, porque para entrar no Japão p brasileiro conjuge, precisa do visto de dependente (como o nome já diz) este é dependente da parte descendente desde o momento de solicitar o visto, por isso a parte descendente assina a carta de garantia para ser responsável pelo cônjuge no Japão e cuidar para que este obedeça as leis japonesas. Ora mas se eu possuo o visto japones, não posso entrar sozinho no território japonês? Não, não pode inocente, porque a parte descendente funciona como se fosse o seu responsável, dessa forma tem que estar na companhia dela.

Mas existe alguma possibilidade de entrar no Japão?

Sim. quando o conjuge descendente esta no Japão  e a parte não descendente vai ao Brasil, ao retornar ao Japão com o re-entry, este passa normalmente pela imigração japonesa porque o cônjuge está em território japonês. Caso o re-entry tenha sido solicitado na imigração entao o carimbo é semelhante ao carimbo ao lado e vale pelo periodo de validade do visto japones, e se o re-entry for  do aeroporto que é solicitado na saída do Japão, sem custo, a permanencia no brasil é de apenas um ano.

ATENÇÃO:  a entrada da parte nao descendente no Japão sem o conjuge é possível entrar por alguma falha na imigração, já houve casos de entrada, porém quando houver uma nova solicitação de visto no Braisl, ou na hora da renovação do visto na imigração japonesa o casal irá explicar o motivo de ter entrado sem a parte descendente.

Caso tenham duvidas, fiquem a vontade para mandar e-mail ou whast app.

Cori Passos
cori@vistojapones.com.br
www.vistojapones.com.br

FACEBOOK
https://www.facebook.com/agenciashigoto

banner yonsei 4

O visto de Yonsei (特定活動 tokutei katsudo) foi liberado em 2018, porém as dúvidas para quem pode ser o garantidor (tutor) desde requerente de visto são longas, abaixo tem um pequeno descritivo de quem pode ser o Tutor do descendente de quarta geração que pode dar entrada no certificado de elegibilidade para o visto de atividades específicas.

QUEM PODE SER O TUTOR/GARANTIDOR PARA YONSEI?

  • Ter visto permanente ou ser japonês (issei)
  • Qualquer pessoa, brasileiro sem descendência ou nikkey.
  • Estar trabalhando e ter emprego estável
  • Estar com os impostos em dia
  • Ter três ultimos holerites
  • Pode ser parente ou amigo ou qualquer pessoa da lista publica que a imigração *NÃO* divulgou ainda. *se encaixando nos critérios acima tudo bem* .

Qualquer dúvida, envie e-mail

Cori Passos

cori@vistojapones.com


yonsei-visto

Recentemente o Deputado japonês Mikio Shimoji veio ao Brasil para mais uma palestra sobre a questão do visto japonês para yonsei (descendente de japonês de quarta geração), uma jornalista independente, com bastante experiência como repórter no Japão (Marly Mari) colheu depoimentos de yonseis, agências e empreiteiras recrutadoras, especialistas em visto e do próprio deputado Shimoji, sobre as regras para a de quarta geração entrar no Japão, e criou um pequeno documentário acerca do visto, o material produzido visa, chamar atenção para a questão da flexibilização das duras regras definidas pelo governo japonês, para conceder o visto para os yonseis nikkeys.

Abaixo temos  o vídeo com todos os depoimentos

Cori Passos
cori@vistojapones.com
Grupo Sobre o visto de yonsei no facebook
https://www.facebook.com/groups/vistoparayonsei/

Aos cidadãos brasileiros que vão viajar ao Japão (os consulados do Japão no Brasil estão emitindo o visto de múltiplas entradas com a finalidade de curta permanência, com período máximo de permanência de até 90 dias e validade de até 3 anos)

visto japao multiplas entradas

Os cidadãos brasileiros que desejam viajar ao Japão podem solicitar o visto com a finalidade de curta permanência de: uma entrada, duas entradas ou de múltiplas entradas.

Conforme o resultado da negociação entre os Governos do Japão e do Brasil, a Embaixada do Japão, os Consulados-gerais e os Escritórios Consulares do Japão no Brasil estão emitindo os vistos de múltiplas entradas com a finalidade de curta permanência, com período máximo de permanência de até 90 dias e validade de até 3 anos, desde que atendam os requisitos necessários para a emissão.

Caso houver interesse, informe-se sobre os documentos necessários. (clique no link abaixo):
Visto de múltiplas entradas
Visto de uma ou duas entradas

Valores das taxas de visto (válido até o dia 31 de março de 2018)
– Visto de uma entrada: R$97,00
– Visto de duas entradas: R$194,00
– Visto de múltiplas entradas: R$194,00
Fonte: Consulado Geral do Japão em São Paulo

Sabia que em alguns os casos descendentes de japonês de quarta geração (yonsei) podem subir uma geração e se tornar terceira (sansei)?

SANSEI OU YONSEI

Existe muita especulação em cima da liberação do visto de longa permanencia para quem é descendente de japonês de quarta geração, porém existem casos em que este descendente mesmo sendo (yonsei)  se torna sansei, ou seja, elegível ao tão sonhado visto de trabalho no Japão, mas não existe quase nenhuma informação sobre isso.

  • A primeira possibilidade é para quem tem os avôs que nasceram no Brasil até novembro de 1924 sendo filho de japonês nato pode pedir ao consulado para “subir uma geração”. (explicarei detalhes em outro post)

  • A segunda posssibilidade é quem tem o avô ou avó que mesmo sendo nascido no Brasil depois da data acima, mas que tenha sido registrado no Consulado do Japão no Brasil até três meses após o nascimento, pode ser considerado sansei, por que? Porque todo filho de japonês nascido no brasil e registrado no consulado até três meses após o nascimento se torna dupla nacionallidade, fazendo com que o yonsei se torne, sansei.

Claro que para se conseguir transformar a sua geração em sansei tem que começar a mexer em documentos e isso gera custos, por isso, se informe primeiro antes de sair gastanto dinheiro sem garantias de resultado positivo.

Boa sorte

Cori Passos
cori@vistojapones.com.br

WP_20170401_09_25_49_Pro (2)

O partido liberal democratico através do Sr. Jiro Kawasaki ex-ministro do trabalho e saúde, que atualmente lida no setor de incentivo de mão de obra no Japão, entregou ao Sr. Kato Katsunobu, atual ministro do trabalho japonês, uma proposta para que o yonsei (descendentes de quarta geração) possa ter a oportunidade de trabalhar no Japão bem como a expansão das oportunidades de emprego para os idosos. O Japão esta aumentando constantemente  a quantidade de idosos e a taxa de natalidade vem diminuindo o que acaba envelhecendo a população.

Brasil, Peru e outros paises da américa, conseguem enviar os nisseis e sanseis para trabalhar, ter residência no Japão, mas para o yonsei tem sido dificil conseguir. Portanto estão querendo criar um sistema para que o yonsei possa ter o visto de trabalho e não apenas de estudo ou acompnhando os pais como é atualmente, e ainda discutir expansoes sobre isso.

Hoje o mercado de trabalho no Japão ainda consegue colocar pessoas de até 70 anos para trabalhar, e esta proposta solicita que as vagas disponiveis seja tambem para pessoas acima de 71 anos de idade e que tenha boa saúde, e ainda que o Certificado de Elegibilidade (zairyushikaku nintei shomeisho), seja expandido para mais setores tudo para que tenha mais pessoas produzindo no Japão.

by Daisuke Hirabayashi
Asahi Shimbun
Link original da matéria: http://www.asahi.com/articles/ASK5C5GVQK5CULFA01V.html

NISSEI – filho de japonês
SANSEI – neto de japonês
YONSEI – bisneto de japonês

yonsei.fw

TÓQUIO- (parlamento japonês) O primeiro-ministro Shinzo Abe mencionou que quer estudar a possibilidade de conceder o visto para descendentes de japoneses de quarta geração (nikkei Yonsei 日 系4 世), informou a emissora pública japonesa NHK.

Até o prezado momento, o visto tem sido concedido aos descendentes de japoneses de segunda e terceira geração (Sansei). “Quando fui para a América do Sul Eu podia sentir o Nikkei manter essa relação especial com o Japão e acho que devemos responder a esse sentimento positivamente sobre o tipo de apoio a eles e também estudar o a emissão do visto (long term resident) teijuusha 4 geração de nikkey “, disse o premiê japonês.

Abe visitou vários países da América Latina em uma turnê realizada em 2014, na época, ele visitou o México, Trinidad Tobago, Colômbia, Chile e Brasil. No ano passado ele visitou Peru e Argentina e em todos os casos se reuniu com as comunidades nikkeis deste paises.

Fonte:NHK

Categorias

twitter.com/vistojapones

dezembro 2020
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
%d blogueiros gostam disto: