You are currently browsing the tag archive for the ‘Consulado do Japão’ tag.

WP_20170401_09_25_49_Pro (2)

O partido liberal democratico através do Sr. Jiro Kawasaki ex-ministro do trabalho e saúde, que atualmente lida no setor de incentivo de mão de obra no Japão, entregou ao Sr. Kato Katsunobu, atual ministro do trabalho japonês, uma proposta para que o yonsei (descendentes de quarta geração) possa ter a oportunidade de trabalhar no Japão bem como a expansão das oportunidades de emprego para os idosos. O Japão esta aumentando constantemente  a quantidade de idosos e a taxa de natalidade vem diminuindo o que acaba envelhecendo a população.

Brasil, Peru e outros paises da américa, conseguem enviar os nisseis e sanseis para trabalhar, ter residência no Japão, mas para o yonsei tem sido dificil conseguir. Portanto estão querendo criar um sistema para que o yonsei possa ter o visto de trabalho e não apenas de estudo ou acompnhando os pais como é atualmente, e ainda discutir expansoes sobre isso.

Hoje o mercado de trabalho no Japão ainda consegue colocar pessoas de até 70 anos para trabalhar, e esta proposta solicita que as vagas disponiveis seja tambem para pessoas acima de 71 anos de idade e que tenha boa saúde, e ainda que o Certificado de Elegibilidade (zairyushikaku nintei shomeisho), seja expandido para mais setores tudo para que tenha mais pessoas produzindo no Japão.

by Daisuke Hirabayashi
Asahi Shimbun
Link original da matéria: http://www.asahi.com/articles/ASK5C5GVQK5CULFA01V.html

NISSEI – filho de japonês
SANSEI – neto de japonês
YONSEI – bisneto de japonês

Anúncios

visto para o Japão, quem pegou ajudaVejas as novas exigências que os consulados do Japão no Brasil e a embaixada japonesa em Brasília irão fazer para conceder visto para  as pessoas que pediram ajuda do governo na época da grande crise mundial. A liberação da entrada do visto é a partir de 15 de outubro de 2013.

Decisão será tomada pelo governo japonês até início de abril.
Caso isso ocorra, consulado deverá ser fixado em Manaus.

bandeira brasil_japaoO Consulado do Japão, instalado em Belém há quase 80 anos, pode ser transferido para Manaus, no Amazonas, mesmo o Pará tendo a terceita maior colônia de japonesa do Brasil. O Congresso Nacional do Japão estuda a possibilidade de retirar o consulado no Pará e transformar o órgão em um escritório.

O objetivo do governo japonês é reduzir gastos financeiros. Caso a mudança aconteça, serviços de retirada de vistos e passaportes vão continuar sendo oferecidos. Mas o representante político do Japão, o cônsul-geral, não terá mais residência fixa no estado.

"O serviço que a gente oferece não vai mudar, mas com a perda do cônsul-geral nossa influência pode ser minimizada", diz Rei Oiwa, cônsul-geral adjunto.

Atualmente, cerca de 30 mil pessoas, entre descendentes e nascidos no Japão, vivem no Pará, número que faz o estado ter a terceira maior população de nipônicos no país, atrás apenas de São Paulo e Paraná.

Por causa disso, um grupo de parlamentares chegou a entrar na discussão e enviou um pedido para o primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, para que o consulado não seja retirado do estado, devido aos serviços prestados aos imigrantes, não só do Pará, mas também do Maranhão, Amapá e Piauí.

O senador Flexa Ribeiro (PMDB) assinou o documento e lembra da importância história do Japão para o estado, incluse no financiamento de grandes obras, como parte do BRT, em Belém.

"Nós temos uma relação que justifica o consulado ser aqui. É uma relação mais próxima dos imigrantes, da colônia japonesa, com um órgão de decisão política, administrativa e executiva do Japão, que é o consulado", disse o senador.

A decisão do governo japonês deve sair até o início de abril. Caso seja transferido o consulado, toda documentação para conseguir  visto terá que ser enviada para o estado vizinho e processo poderá ficar mais demorado.
Fonte: G1

Categorias

twitter.com/vistojapones

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031