You are currently browsing the tag archive for the ‘primeiro-ministro do Japão’ tag.

Primeiro-ministro Shinzo Abe confirmou decisão após reunião com especialistas

Por causa do aumento de casos de contaminação pelo novo coronavírus em todo o país, o primeiro-ministro Shinzo Abe decidiu ampliar o estado de emergência para todas as províncias.

O anúncio foi dado em coletiva de imprensa realizada na noite desta quinta-feira (16), após uma reunião com o Comitê de Consultas, para saber a opinião dos especialistas sobre essa nova medida.

O estado de emergência foi declarado no último dia 7 para as províncias de Tóquio, Kanagawa, Saitama, Chiba, Hyogo, Osaka e Fukuoka. Dias depois, outras províncias como Aichi, Gifu e Ishikawa entraram em emergência por conta própria.

Segundo reportagem da emissora NHK, a reunião do Comitê de Consultas contou com a participação do ministro da Economia, Yasutoshi Nishimura e do ministro da Saúde, Katsunobu Kato. Os ministros e os especialistas em doenças infecciosas concordaram com a ampliação do estado de emergência.

A partir de agora, as medidas adotadas pelas sete províncias também podem ser aplicadas nas outras regiões do país. As orientações das autoridades é de evitar saídas não essenciais, manter escolas e locais de lazer suspensos.

Outras medidas, como o uso de terrenos privados para a instalação de hospitais de campanha sem a permissão do proprietário, podem ser tomadas se houver piora da situação dos doentes e lotação dos leitos hospitalares.

Na quarta-feira (15), o Japão registrou mais de 500 novos casos de Covid-19 em um dia. Já são mais de 9 mil infectados em todo o país e quase 200 mortos. Nesta quinta-feira, Tóquio confirmou mais 149 casos da doença e o total de infectados na província subiu para 2.595.
Fonte: Alternativa

Tóquio, Kanagawa, Chiba, Saitama, Osaka, Hyogo e Fukuoka tomarão medidas restritivas

Nesta terça-feira (7), o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, declarou estado de emergência para sete províncias por um mês, em decorrência do avanço dos casos do novo coronavírus no país.

Tóquio, Kanagawa, Chiba, Saitama, Osaka, Hyogo e Fukuoka passarão a tomar medidas restritivas para conter a disseminação do covid-19. As medidas devem operar com base na colaboração das populações locais, sem punição por descumprimento e podem acarretar na suspensão temporária de escolas, eventos e locais de lazer.

Abe passou esta terça-feira em reunião com o Comitê de Consultas, formado por especialistas em doenças infecciosas, para os ajustes finais e obtenção de opiniões sobre as medidas anunciadas ontem (6).

Os especialistas concordaram que a emergência para as províncias citadas é adequada e necessária para combater a expansão do vírus. Algumas províncias que também registraram muitos casos, como Aichi e Hokkaido, não entraram na lista, pois o número de novos casos não está tão elevado.

Durante a declaração de emergência, Abe pediu a colaboração de todos nas províncias envolvidas. “Contamos com a colaboração de todos para seguir as orientações e unir esforços para evitar uma contaminação explosiva“, pediu.

Os detalhes do estado de emergência serão explicados em uma coletiva de imprensa, marcada para as 19h. O estado de emergência estará valendo até o dia 6 de maio, quando o se encerra o feriado prolongado de Golden Week.
Fonte: Alternativa

Lei de imigração sofrerá reforma para aceitar trabalhadores que atinjam determinados critériosestrangeiros com conhecimento tecnico
O governo do primeiro-ministro Shinzo Abe está avaliando uma nova reforma de lei que deve facilitar a entrada de estrangeiros capacitados no Japão.

A ideia é ampliar os vistos relacionados a especializações para 18 áreas de trabalho, como médicos, professores e profissionais de tecnologia de informação (TI). Os critérios básicos serão refeitos e afrouxados para que estrangeiros de diferentes áreas possam obter visto de trabalho no país.

O assunto entrou na pauta econômica do governo e Abe indicou que irá analisar a proposta em breve. O novo plano deve envolver o secretário-chefe do gabinete do governo, Yoshihide Suga, a ministra da justiça, Yoko Kamikawa, os ministérios da Economia, Agricultura e outros setores relacionados.

Um time de análise será montado e a proposta deverá entrar nas estratégias políticas de crescimento no mês de junho deste ano.

Além da comunidade de descendentes de japoneses, o país tem aberto as portas para estrangeiros pelo programa de estágios e por intercâmbio, mas ambas as atividades negam ter finalidades laborais.

Uma reportagem do jornal Nikkei informou que, desta vez, o Japão pretende aceitar mais estrangeiros com potencial, considerando o nível escolar e a experiência para exercer atividades prejudicadas atualmente pela extensa falta de mão de obra.

As áreas de trabalho ainda serão analisadas de acordo com a necessidade econômica do país, mas atividades como cuidar de idosos (kaigo) e agricultura devem entrar na lista de atuação dos estrangeiros capacitados.

Dados do governo japonês mostram que, em 2017, o número de trabalhadores estrangeiros alcançou a marca de 1,28 milhão. O número cresceu 2% desde 2012 e o cálculo atual é de um estrangeiro para cada 50 trabalhadores japoneses.

No entanto, as atividades de trabalho temporário de estudantes de intercâmbio aumentaram 2,7 vezes e o número de participantes do programa de estágios cresceu 92%. Esses estrangeiros não entram no país com objetivos de trabalho, mas acabam suprindo parte da falta de mão de obra.

Em países como Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha, a população produtiva cresceu nos últimos 10 anos, mas no Japão, este número está em queda constante. O governo tem visto a contratação de estrangeiros como a melhor opção para preservar as atividades econômicas do arquipélago.

No entanto, aceitar esses estrangeiros como imigrantes não está nos planos. O governo não pretende elaborar um plano de imigração e nega a possibilidade de crescimento de mão de obra simples.

Os trabalhadores capacitados terão limite de tempo para viver no país e não poderão levar a família ou obter visto permanente, de acordo com a reportagem.
Fonte: Alternativa

Categorias

twitter.com/vistojapones

julho 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
%d blogueiros gostam disto: